Anatomia do Ligamento Cruzado Anterior

Início/Especialidade de Joelho/Anatomia do Ligamento Cruzado Anterior

Origem e inserção

A anatomia do ligamento cruzado anterior (LCA) é complexa. A origem femoral do ligamento cruzado anterior esta localizada na porção posterolateral do intercondilo. O ligamento se dirige para frente até sua inserção tibial, anterior a espinha da tíbia.

A inserção tibial ocupa uma área de aproximadamente 30mm, é bem mais resistente que a femoral. Tem ramificações para o corno anterior do menisco medial, assim como fibras que se dirigem para o corno anterior do menisco lateral.

inserção - anatomia do ligamento cruzado anterior

Estrutura do ligamento cruzado anterior

Na anatomia do ligamento cruzado anterior, as bandas do LCA são constituídas de fibras de colágeno, multifasciculares e paralelas. Estão em diferentes graus de tensão conforme o grau de flexão do joelho. Com o joelho em extensão, as fibras estão paralelas; com o joelho em flexão as fibras anteriores cruzam sobre as fibras posteriores. As fibras giram externamente no plano coronal aproximadamente 90°, se todos os ligamentos do joelho forem seccionados e deixado apenas o LCA intacto e a perna solta, esta ficaria em rotação interna de 90°. O ângulo do LCA em relação ao fêmur no plano coronal é de 28°.

Estas fibras são classicamente divididas em duas bandas, a banda ântero-medial, que se origina na porção mais proximal do LCA e se insere na porção mais anteromedial da sua inserção tibial. A banda póstero-lateral se origina mais distal em relação à origem femoral e se insere mais póstero-lateral na inserção tibial, esta banda é o componente mais curto e de maior volume do LCA.

O ligamento cruzado anterior tem em media um comprimento de 38mm e uma espessura de 11mm, que varia em sua extensão, sendo maior na porção mais distal. Tem como principal função evitar a anteriorização da tíbia, mas participa também como estabilizador das rotações do joelho.

Mecanorreceptores, inervação e irrigação

Faz parte da anatomia do ligamento cruzado anterior, estruturas mecano-receptoras no interior do ligamento, como corpúsculos de Golgi, que estão alinhados com as fibras colágenas. Outros três tipos de estruturas sensitivas estão localizadas próximas aos vasos e terminações nervosas. Ocupam uma área de aproximadamente 1% do total da estrutura ligamentar.

A irrigação dos ligamentos cruzados é dependente da artéria genicular média, assim como da bola de gordura anterior e sua intrínseca ligação com a membrana sinovial que o envolve. A inervação provem do plexo poplíteo, que se origina principalmente do nervo tibial posterior.

posição - Anatomia do Ligamento Cruzado Anterior

Biomecânica proporcionada pela anatomia do ligamento cruzado anterior

As principais funções dos ligamentos do joelho são: estabilização, controle da cinemática e prevenção dos deslocamentos e rotações anormais que podem causar lesões da superfície articular.

O LCA é um restritor primário do joelho, devido a orientação decorrente da anatomia do ligamento cruzado anterior, e sua principal função é impedir a translação anterior da tíbia em relação ao fêmur. Ele atua secundariamente na restrição da rotação tibial e em menor grau na angulação varo-valgo quando o joelho está estendido, o que não ocorre em flexão. O LCA não possui ação na restrição da translação posterior da tíbia.

Anatomia do ligamento cruzado anterior: Bandas

Devido a anatomia do ligamento cruzado anterior, é dividido em duas bandas: a banda anteromedial que está tensa em flexão e a banda póstero-lateral que está tensa em extensão. São também descritas fibras que se mantém tensas em todo arco de movimento do joelho. Estas fibras se torcem de acordo com a posição do joelho. Isto reflete no exame físico do joelho, sendo que a lesão da banda anteromedial torna positiva o teste da gaveta, e a lesão da banda póstero-lateral é evidente no teste pivot shift.

O joelho apresenta seis tipos movimentos: três translações (anteroposterior, médio- lateral, céfalo-caudal), e sobre estes três eixos ocorrem três rotações (flexo-extensão, rotação interna-externa, varo-valgo), criando um movimento complexo ao joelho. A mobilidade do joelho ocorre simultaneamente em mais de um eixo, por exemplo, a translação anterior e a rotação ocorrem conjuntamente no plano sagital e são, obrigatoriamente, associadas a rotações em outro eixo.

O conceito de isometria é reconhecido como um componente fundamental na reconstrução do LCA. A banda ântero-medial apresenta maior tensão durante a flexo-extensão do joelho, devido sua origem e inserção serem mais próximas dos pontos de isometria. Provavelmente, nenhuma fibra ou ponto específico são totalmente isométricos durante todo o arco de movimento, mas existe uma zona mais próxima da isometria que corresponde a banda ântero-medial.

lesão - anatomia do ligamento cruzado anterior

Resistência do ligamento cruzado anterior

Devido a anatomia do ligamento cruzado anterior, ele é submetido a cargas em todo arco de flexo-extensão do joelho, resistindo às forças que anteriorizam a tíbia em relação ao fêmur. Em menor grau, resiste às forças e momentos que causam rotação tibial e abdução durante a flexão do joelho. Para isto, diferentes fibras são recrutadas conforme o joelho se move. A resistência de cada fibra no momento da lesão é diferente da resistência máxima do LCA que não deve assumir um valor fixo, pois depende das fibras solicitadas, posição dos ossos e da direção da carga aplicada.

O LCA apresenta propriedade viscoelástica que o permite dissipar a energia, ajustar seu comprimento e distribuir a carga aplicada. Alterações na viscoelasticidade podem facilitar o alongamento do enxerto. O LCA suporta carga de aproximadamente 2500N em adultos jovens. Em atividades diárias recebe carga de somente 20% do seu limite de resistência máxima. Alguns traumas podem lesar a ultra-estrutura das fibras de colágeno, enquanto o LCA permanece macroscopicamente intacto, porém as fibras de colágeno passam a suportar cargas inferiores às forças fisiológicas

Mecanismo de trauma da lesão do ligamento cruzado anterior

Na maioria dos casos (70-90%) a lesão do LCA, destruindo a antomia do ligamento cruzado anterior, ocorre no trauma sem contato direto: a desaceleração gerada durante a aterrissagem ou mudança brusca de direção gera uma força excêntrica pelo músculo quadríceps que provoca uma força de estiramento sobre o LCA. No mecanismo mais comum, conhecido como “pivot shift”, ocorre estresse em VALGO com o pé fixo, joelho em semiflexão, torção com rotação externa da tíbia e rotação interna do fêmur. É considerado um tipo de subluxação em que ocorre um padrão de edema ósseo bem típico, acometendo a porção posterolateral no platô tibial e o côndilo femoral lateral. Quanto maior a flexão no momento do trauma, mais posterior será o edema femoral.

O padrão de contusão óssea é um ótimo indicador do mecanismo do trauma e ajuda na busca ativa das lesões mais frequentemente encontradas. Contudo, costuma não ser mais identificado na RM após 9 semanas do evento.

>>> Tratamento da ruptura do ligamento cruzado anterior >>>
>>> Como tratar as rupturas parciais do LCA >>>

Referências:

Lesão parcial do ligamento cruzado anterior: diagnóstico e tratamento
Anatomia descritiva da inserção femoral do ligamento cruzado anterior

Muito bom! Você leu todo o conteúdo. Gostou? Divulgue para seus amigos(as) e deixe um comentário ou dúvida aqui 
clínica salus trata

Agende uma consulta!

Descubra nossos protocolos de tratamento eficazes e sem cirurgia, baseados em exame clínico detalhado, exame tridimensional do movimento, marcha, postura, corrida e atendimento cordial.

HORÁRIOS DE ATENDIMENTO

Segunda à Sexta em horário comercial
Em Brasília / DF, no plano piloto, Asa Norte, Ceilândia e Águas Claras.

Veja a agenda clicando aqui

Perguntas Frequentes:

O que é estiramento do ligamento cruzado anterior?2020-02-08T17:33:18-03:00

O Ligamento Cruzado Anterior é um dos quatro principais ligamentos do joelho e tem como função estabilizar o joelho evitando que a tíbia (osso da perna) se desloque adiante em relação ao fêmur (osso da coxa). A ruptura ou estiramento do Ligamento Cruzado Anterior é uma das lesões mais comuns no joelho.

Qual a função do ligamento cruzado anterior?2020-02-08T17:30:22-03:00

O ligamento cruzado anterior (LCA) é um dos ligamentos mais importantes para a estabilidade do joelho. Considerado um ligamento intra-articular, sua função primária é evitar que a tíbia se anteriorize em relação ao fêmur, e sua função secundária é a rotação interna e externa do joelho que não está sustentando carga.

Qual o movimento controlado pelo ligamento cruzado anterior?2020-02-08T17:31:08-03:00

Os ligamentos cruzados controlam o movimento do joelho para frente e para trás. O ligamento cruzado anterior cruza longitudinalmente o centro do joelho. Ele impede que a tíbia se desloque para frente do fêmur, além de conferir estabilidade rotacional ao joelho.

Artigos Relacionados:

2020-03-23T18:28:55-03:00

Sobre o Autor:

Dr. Márcio R. B. Silveira, formado em 2006 pela faculdade federal de medicina da Universidade de Brasília (UnB), com especialização, no ano de 2009, em Traumatologia e Ortopedia pela residência da Secretária de Saúde de Brasília / DF, em sua rede pública de hospitais, com subespecialização, no ano de 2012, em cirurgia do joelho e traumatologia esportiva em Belo Horizonte / MG, acompanhando os médicos do Cruzeiro Esporte Clube e os serviços dos hospitais Maria Amélia Lins, Lifecenter, Belo Horizonte, Belvedere e João XXIII. Atuante principalmente no tratamento de lesões de cartilagem, buscando sua reparação e transplante; lesões de menisco com sutura em crianças e reparo; rupturas ligamentares articulares e sua reconstrução biológica e prevenção; tratamento da artrose, com medidas medicamentosas e artroplastias; tendinites e rompimento de tendões provocadas tanto por atividades esportivas, como por alterações degenerativas; fraturas em idosos que apresentam ossos mais frágeis; e enfoque na reabilitação muscular e postural. Médico ortopedista especialista em Cirurgia do Joelho, Traumatologia Esportiva e Ortopedia do Idoso, atende em Brasília / DF, na sua clínica Salus Ortopedia, Fisioterapia e Acupuntura, fornecendo tratamento conservador e operatório no Plano Piloto, Asa Norte, Águas Claras e Ceilândia.

Deixe um comentário ou questionamento