A osteoartrite (artrose) é uma doença que tem como característica o desgaste da cartilagem articular. Com isso, as superfícies dos dois ossos entram em contato, ocasionando atrito entre eles. Essa é uma doença muito comum, principalmente a artrose em idosos
Os principais sintomas da doença são dor e rigidez muscular, que pioram com movimentos e esforços físicos, além da sensação de crepitação articular, que faz sons como estalidos. A rigidez é pior no período da manhã, sendo denominada matutina, durando em torno de 30 minutos após iniciar as atividades.

Doenças degenerativas >

Artrose em idosos

Artrose em idosos

A artrose em idosos é muito comum. Em geral, essa é uma condição natural. Apesar disso, no Brasil, também existem casos em que esse desgaste é gerado por outros fatores, como doenças ou impactos físicos.
A artrose é considerada a principal causa de restrição à qualidade de vida da população acima dos 50 anos de idade. Segundo dados demográficos, pelo menos 75% das pessoas acima dos 65 anos já apresentaram a doença em uma ou outra articulação. As regiões que costumam ser mais atingidas pela doença são:

  • Dedos das mãos;
  • Coluna cervical;
  • Joelhos;
  • Lombar;
  • Quadril.

Saiba mais sobre a artrose >

Cuidado com a queda em idosos

A queda pode gerar a fratura articular, que contribui para o desenvolvimento da artrose em idosos. Além disso, no caso dos idosos, aumenta o risco de mortalidade, pois, ao passar dos anos, um pequeno desequilíbrio ou obstáculo na rua pode levar a uma fratura mais grave.
Queda em idosos pode resultar em hospitalização, dependência de locomoção e, em casos mais extremos, morte. Esse risco aumenta consideravelmente após os 75 anos de idade, segundo um estudo realizado em comunidades americanas.
Algumas dicas para evitar queda em idosos são:

  • Uso de sapatos fechados;
  • Não usar roupas compridas;
  • Fazer atividade física para manter os ossos ativos;
  • Ir ao oftalmologista pelo menos uma vez ao ano.

Prevenção de quedas >

Ortopedia do idoso em Brasília

O Dr. Márcio Silveira atua em Brasília, na Asa Norte, Ceilândia, Cruzeiro e Taguatinga, como especialista em cirurgia do joelho, traumatologia esportiva e ortopedia do idoso, incluindo artrose em idosos. Sua missão é proporcionar saúde e trazer resolutividade para todos os problemas ortopédicos. Agende já sua consulta.

Melhor tratamento para artrose

No Brasil, a osteoartrose é considerada a principal causa de restrição e qualidade de vida da população acima de 50 anos. Dados demográficos indicam que 75% das pessoas acima de 65 anos já apresentam a doença em uma ou duas articulações. A mais acometida é do joelho, mas atinge todas as articulações. Siga as recomendações de como prevenir artrose no joelho e em todas as articulações.

Saiba qual o melhor tratamento para artrose no joelho e demais articulações

Dr. Márcio Silveira: Ortopedista Especialista em Traumatologia Esportiva, Joelho - Adulto e Infantil - e Idoso melhor tratamento artrose

1. Abandone o sedentarismo! O melhor tratamento para artrose

Muita gente pensa que a artrose é o “fim do mundo” e que a articulação deve ser poupada a qualquer custo.

Hoje existe um consenso mundial de que o sedentarismo é o principal responsável pelo desequilíbrio e fraqueza muscular com repercussões articulares. A chave é saber seus limites. A construção de músculos diminui a dor e ajuda as pessoas a tolerar melhor algumas doenças. Manter-se ativo também ajuda a controlar o peso.

>>> Instruções de exercícios para iniciar >>>

2. Faça sempre uma avaliação biomecânica

>>> Avaliação Biomecânica da Marcha >>>

Sabe-se hoje que alguns achados do exame físico predispõem a lesões: joelhos em “X” (genu valgum) e pés planos e dinamicamente, a fraqueza dos estabilizadores dos quadris (valgo dinâmico) e a pisada pronada. Eles estão ligados estatisticamente a diversos tipos de lesão, principalmente entre corredores de rua. Um exame importante na avaliação pré-esportiva, pois determina desequilíbrios musculares e pode avaliar os tornozelos, joelhos e quadris.

3. Consulte sempre um ortopedista experiente e atualizado

Existem diversos tratamentos para a artrose, incluindo anti-inflamatórios não hormonais, órteses, acupuntura, terapia física, fisioterapia e injeções intra-articulares de corticosteroides e de ácido hialurônico (viscossuplementação).

4. Peça orientações a um profissional

O treinamento incorreto é considerado o principal fator ligado ao agravo da doença, inicie no pilates e progrida para demais atividades.

5. Fortaleça a articulação

O joelho, por exemplo, atua como o principal dissipador de energia cinética no esporte. Ou seja, qualquer impacto ou força de explosão passa por esta articulação. A falta de preparo muscular pode não dissipar corretamente e causar sobrecarga com lesões a cartilagens, tendões e ligamentos.

>>> Fortalecimento muscular >>>

6. Fortaleça o quadril

A musculatura do quadril vem cada vez mais ganhando atenção em traumatologia esportiva. Acredita-se que os músculos glúteo médio e mínimo, principais estabilizadores do quadril, quando fortes e de rápida contração, evitam que o joelho “caia para dentro”, fazendo com que a pessoa adote a postura que chamamos de “valgo dinâmico”, muito comum em mulheres que praticam corrida de rua.

>>> Corrigir o valgo dinâmico >>>

7. Não exagere no treino

Picos súbitos de treino visando determinada prova pode ser o “estopim” para o agravo dos sintomas da artrose: dor e inchaço súbito.

8. Mantenha o peso controlado

Estudos mostram que, ao se perder 5 kg de peso, reduz-se em até 10% da dor para joelhos com artrose.

>>> Evitar a sarcopenia >>>

9. Cuidado com o calçado

Tênis confortáveis e com bom amortecedor ao “toque do calcanhar” ​​ajudam a tirar a pressão da articulação do joelho, através da promoção de alinhamento do membro adequado e melhoria do equilíbrio. Lembrando que tem de fazer treinamentos sem amortecimento, para treinar o corpo a reduzir o impacto sobre os pés.

>>> Escolhendo os tênis >>>

Para as mulheres, aconselha-se evitar o exagero no uso de saltos altos, pois, além de causarem encurtamento da musculatura da panturrilha, também enfraquecem a musculatura anterior da perna.

10. Melhore o equilíbrio na fisioterapia

O treinamento direcionado a determinada modalidade esportiva, quando aliado a exercícios de fisioterapia e pilates é indicado na prevenção de lesões nos joelhos por melhoraram a propriocepção, que é a transferência de informação neurológica a partir uma parte do corpo para o cérebro e de volta novamente. A função de proprioceptores é a de melhorar nas articulações dos membros inferiores.

>>> Prevenção de quedas >>>

Como cuidar da artrose no joelho e demais articulações: esse é o melhor tratamento para quem tem artrose, siga as recomendações que terá melhora.

[jetpack-related-posts]