De forma geral, definimos Capacidade Funcional como a habilidade de executar tarefas cotidianas, simples ou complexas, necessárias para uma vida independente e autônoma na sociedade. Um idoso com boa capacidade funcional se mantém independente e desfrutando da sua vida social até uma idade mais avançada.

Independência e autonomia são outros termos frequentemente utilizados na área de envelhecimento. A independência relaciona-se com a habilidade de realizar, sem auxílio de outras pessoas, as atividades de vida diária (banho, alimentação, continência, vestir- se, deambular etc.).

A autonomia é a capacidade que o indivíduo possui de tomar decisões e gerenciar a sua própria vida.

A avaliação da capacidade funcional permite atender as demandas específicas do indivíduo, norteando seu plano de cuidado, identificando riscos e prevenindo prejuízos na qualidade de vida do idoso.