luxação aguda da patela no esqueleto imaturo não é uma lesão incomum na faixa entre 13 e 15 anos.

A fratura osteocondral intra-articular tem sido uma complicação estimada em torno de 5% após a luxação aguda da patela em crianças, porém enfatizamos que um fragmento da rótula que funciona como corpo livre articular é bastante raro.

Grandes quantidades de hemartrose subpatelar podem indicar uma fratura osteocondral e devem ser examinados com tomogrfia computadorizada ou ressonância magnética para confirmar isso. Pacientes sem fratura osteocondral podem ser tratados com sucesso com redução fechada manual da patela.

Dr. Márcio Silveira: Ortopedista Especialista em Traumatologia Esportiva, Joelho - Adulto e Infantil - e Idoso lux pat frag osteocondral

Esse fragmento de osso junto com cartilagem que se destaca da patela (mas pode se destacar do fêmur também) por causa do impacto da patela contra o fêmur no momento em que a patela volta para o lugar. Esse fragmento osteocondral pode ficar “solto” no joelho e impedir que você consiga fazer movimento de dobrar e esticar o joelho, porque ele funciona como uma “pedra no sapato” que machuca cada vez que você movimenta.

Dentre as indicações para tratamento cirúrgico de uma primoluxação patelar, a única considerada absoluta é a presença de lesão condral ou osteocondral com fragmento livre articular. As lesões são mais frequentemente localizadas na patela e na tróclea. Em alguns casos também pode ocorrer na área de carga do côndilo femoral lateral em posições de maior flexão e são três vezes mais frequentes em meninos.

Saiba mais sobre a instabilidade patelar >