Se você tem mais de 40 anos, é obeso, usa anticoncepcionais, pratica poucos exercícios, fuma ou está grávida, você tem mais chances de desenvolver uma trombose. Além desses fatores, há ainda o genético. Se você possui histórico de TVP na família, é importante redobrar os cuidados.

Também são fatores de risco:

  • câncer;
  • hormonoterapia;
  • dificuldade para caminhar;
  • traumas;
  • veias varicosas;
  • insuficiência cardíaca e/ou respiratória; e
  • desidratação.

Por isso, para reduzir as chances de desenvolver a doença, é importante manter o peso dentro dos limites saudáveis e praticar atividades físicas com regularidade. De uma forma geral: mantenha uma vida saudável.

Dr. Márcio Silveira: Ortopedista Especialista em Traumatologia Esportiva, Joelho - Adulto e Infantil - e Idoso controle da trombose

E o uso de meias de compressão para trombose?

Por se tratar de um problema relacionado ao sistema circulatório, as meias de compressão podem ajudar a evitar a trombose venosa profunda.

Os coágulos nas veias profundas se formam quando o sangue das pernas encontra dificuldade de retornar ao coração. E isso acontece quando ficamos muito tempo na mesma posição, seja em pé ou sentado. Esse risco é maior para as pessoas que trabalham em algumas profissões específicas. Por exemplo:

  • secretárias;
  • garçons;
  • seguranças;
  • comerciantes;
  • cabeleireiros;
  • motoristas;
  • e pessoas que trabalham muito tempo sentado à frente do computador.

Uma meia de compressão para trombose atuam auxiliando o retorno sanguíneo. Por serem mais apertadas nos calcanhares, elas literalmente empurram o sangue para cima. Com menos sangue parado ou circulando lentamente pelas veias, diminuem muito as chances do aparecimento de um coágulo.

Indicações de profilaxia contra trombose no pós-operatório >

Meias de compressão, como escolher?

O grau de compressão das meias varia, desde suave até extra alto, para se adequar à necessidade de cada um. Existem ainda meias com e sem ponteira, para uso com sapatos abertos, e de diversos comprimentos. Tem meia até o joelho, até o meio da coxa e a tradicional meia-calça.

As meias têm uma pressão maior no tornozelo, que diminui gradativamente na panturrilha e coxa. Isso permite que o sangue suba em direção ao coração e não faça o movimento contrário.

A falta de exercício, pós-operatório e a permanência em pé ou sentado durante muito tempo podem fazer surgirem alguns problemas circulatórios nos membros inferiores. Sem o auxílio da musculatura da perna, o sangue encontra dificuldade de retornar ao coração e faz com que ele fique retino nos vasos.

Os primeiros sintomas disso são aquela sensação de pernas pesadas, inchaço e varizes. A compressão atua para compensar essa situação. Quando as meias pressionam as pernas, elas empurram o sangue para cima, fazendo com que ele flua melhor.

Com a pressão das meias, você consegue alívio nas dores e na sensação de pernas pesadas que podem surgir após um dia inteiro em pé, viagens longas, na recuperação de cirurgias e durante a gestação, por exemplo. Isso acontece porque as meias diminuem o diâmetro das veias, o que aumenta a velocidade com que o sangue se desloca.

Tipo de compressão

15-20 mmHg – PREVENÇÃO

Ideal para o uso no dia-a-dia em viagens longas e para recuperação pós treino, as meias com essa compressão ajudam a melhorar a circulação sem que elas apertem muito suas pernas, são fabricadas em uma grande variedade de meterias para combinar com todos os estilos.

20-30 mmHg- MÉDIA COMPRESSÃO

Ideal para veias varicosas, veias aranhas, pernas inchadas (edema), e para pós cirurgia de varizes. Você não é obrigado a ter nenhum sintoma acima para fazer uso da compressão 20-30 mmHg. Pessoa que procuram por mais suporte que as meias 15-20 mmHg, geralmente passam a usar as meias 20-30 mmHg.

30-40 mmHg – ALTA COMPRESSÃO

Essa compressão mais elevada é recomendada para Trombose Venosa Profunda (TVP), Linfedema, Pernas Inchadas (edema), Veias Varicosas (severas) e para pós cirurgia.

Diferença nos tamanhos

Panturrilha 3/4

Meias de Compressão do tipo 3/4, são meias que vão até abaixo do joelho. Algumas meias de compressão por serem elásticas podem passar dessa altura (por-favor não façam isso). Se isso acontecer você deverá ajustar a meia para que ela fique na posição correta, pois caso contrário dependendo da gravidade isso poderá agravar mais o seu estado.

Meia Coxa 7/8

Meias de Compressão do tipo 7/8, são meias cobrem praticamente toda a perna, vão até a parte superior da coxa, quase na virilha. Elas são fabricas para pessoas que necessitam de melhorar a circulação em toda a sua perna.

Meia Calça / Materna

Meias de Compressão do tipo Meia Calça e Meia Calça Gestante, são meias que vão até a cintura cobrindo toda a perna chegando até a cintura sendo no caso da linha Materna ela possui um ajuste para barriga para acompanhar o crescimento. A Meia calça de modo geral tem as mesmas “funções” da 7/8, porém são mais indicadas para pessoas que possuem uma maior flacidez e precisam de uma meia que cobrem a perna toda, também indicada para pessoas que não se sentem “seguras” e ou confortáveis com as meias 7/8. Sendo que é importante dizer que as Meias Calças de modo geral possuem compressão somente até a parte superior da coxa.

Quais as indicações de meias de compressão?

Suave compressão
Aos pacientes que não apresentam nenhum sintoma de doença venosa, e pretendem fazer uma longa viagem, por exemplo, normalmente são indicadas as meias de prevenção, com compressão entre 10-20 mmHg.

Média compressão
Na maior parte dos casos, quando o paciente já sente os sintomas, os médicos costumam recomendar as meias de média compressão (23-30 mmHg). São os casos pós-trombose com edema leve e prevenção de TVP e edema.

Alta compressão
Há ainda os edemas pós-traumáticos graves e a síndrome pós-trombose grave. Nesses casos, o especialista precisa avaliar se a compressão deverá ser de 30-40 mmHg ou acima de 40 mmHg.

Profilaxia anti-trombótica em cirurgias >