Infiltração na coluna: bloqueios e rizotomias

Início/Quadril e coluna/Infiltração na coluna: bloqueios e rizotomias
infiltração na coluna

A infiltração na coluna é um importante adjuvante ao tratamento clínico da dor. São tratamentos minimamente invasivos e que podem permitir uma melhora rápida do processo doloroso.

>>> Conheça as causas de dor na coluna lombar >>>
>>> Saiba sobre os problemas que afetam a coluna >>>

Esses bloqueios têm duas ações principais, uma ação analgésica aguda e outra antiinflamatória a médio e longo prazo. Dessa forma, o paciente consegue fazer uma reabilitação precoce e bloquear o ciclo de dor crônica.

A infiltração na coluna foraminal e facetária

A infiltração na coluna consiste em uma injeção de medicamentos na região da coluna por onde passam os nervos que vão para a perna ou braço (chamados forâmens) e também na região das articulações ou juntas da coluna (chamadas de facetas). Esse procedimento também pode ser chamado de bloqueio radicular/foraminal e rizotomia/denervação facetária.

Objetivo da infiltração

Basicamente dois medicamentos são utilizados para a infiltração na coluna, um anestésico local e um corticóide. O anestésico tem a função de aliviar a dor na fase aguda (primeiro dia) e o corticoide tem ação antiinflamatória de aliviar a dor e diminuir os sinais inflamatórios no local a longo prazo. Esse efeito pode levar a melhora da dor na coluna e na perna (“a dor ciática” – quando feito na lombar) ou braço (quando feito na cervical), além de poder melhorar o amortecimento/formigamento no membro afetado. Geralmente o efeito do corticóide inicia após 5 dias do procedimento. Outro objetivo da infiltração é identificar o exato ponto que está gerando a crise de dor.

Imediatamente após a infiltração na coluna, você pode sentir sua perna ou braço amortecido e um pouco pesado, dependendo da resposta do seu organismo ao anestésico. Essa sensação diferente dura por algumas horas após o procedimento e depois passa. Nos primeiros 3 ou 4 dias da infiltração você pode sentir dor na coluna no ponto da infiltração e também pode sentir dor na perna. Isso acontece pois nos primeiros dias essa região fica mais sensível e o corticóide tem um efeito irritativo até ser reabsorvido pela região. Normalmente a dor passa a partir do 4º e 5º dia pela reabsorção da medicação e início do efeito analgésico e antiinflamatório do corticóide.

infiltração na coluna

A infiltração na coluna vai resolver meu problema?

Na maioria dos pacientes sim. Algumas vezes é difícil prever em quais pacientes ela terá um efeito mais positivo. Pacientes que apresentam dor na coluna que irradia para a perna ou braço respondem melhor a medicação do que aqueles que têm apenas dor na coluna. Da mesma forma, pacientes que apresentam início da dor há pouco tempo respondem melhor a infiltração na coluna do que aqueles que têm dor há muito tempo.

Muito bom! Você leu todo o conteúdo. Gostou? Divulgue para seus amigos(as) e deixe um comentário ou dúvida aqui 

Perguntas frequentes

Quanto tempo dura uma infiltração na coluna?2020-03-11T08:09:30-03:00

O efeito da infiltração no controle da dor lombar dura de 90 dias a mais de um ano, dependendo da medicação, da articulação e do tempo de repouso após a infiltração.

Para que serve infiltração na coluna?2020-03-11T08:07:14-03:00

As infiltrações na coluna costumam trazer alívio da dor e melhora da movimentação da coluna de forma definitiva ou temporária e, ainda por cima, ajudam o médico a identificar a estrutura exata responsável pela dor.

Artigos relacionados

2020-08-29T15:23:31-03:00

Sobre o Autor:

Dr. Márcio R. B. Silveira, formado em 2006 pela faculdade federal de medicina da Universidade de Brasília (UnB), com especialização, no ano de 2009, em Traumatologia e Ortopedia pela residência da Secretária de Saúde de Brasília / DF, em sua rede pública de hospitais, com subespecialização, no ano de 2012, em cirurgia do joelho e traumatologia esportiva em Belo Horizonte / MG, acompanhando os médicos do Cruzeiro Esporte Clube e os serviços dos hospitais Maria Amélia Lins, Lifecenter, Belo Horizonte, Belvedere e João XXIII. Atuante principalmente no tratamento de lesões de cartilagem, buscando sua reparação e transplante; lesões de menisco com sutura em crianças e reparo; rupturas ligamentares articulares e sua reconstrução biológica e prevenção; tratamento da artrose, com medidas medicamentosas e artroplastias; tendinites e rompimento de tendões provocadas tanto por atividades esportivas, como por alterações degenerativas; fraturas em idosos que apresentam ossos mais frágeis; e enfoque na reabilitação muscular e postural. Médico ortopedista especialista em Cirurgia do Joelho, Traumatologia Esportiva e Ortopedia do Idoso, atende em Brasília / DF, na sua clínica Salus e Consolidação Ortopedia, Fisioterapia e Acupuntura, fornecendo tratamento conservador e operatório no Plano Piloto, Asa Norte, Taguatinga e Ceilândia.

Um Comentário

  1. Tratamentos minimamente invasivos na coluna - Ortopedista Especialista em Coluna de Brasília - DF 4 de março de 2019 em 14:34- Responder

    […] Saiba mais aqui. […]

Deixe um comentário ou questionamento