É uma fratura muito comum que ocorre em pessoas de todas as idades.

Fratura da clavícula

Anatomia

A clavícula está localizada entre a caixa torácica (esterno) e o ombro (escápula), e liga-se o braço ao corpo.

A clavícula se encontra acima de vários nervos e vasos sanguíneos importantes. No entanto, estas estruturas vitais são raramente feridas quando a clavícula machuca, mesmo quando as extremidades do osso deslocam quando se quebram.

>>> Saiba sobre a Luxação Acrômio-clavicular >>>

>>> Saiba sobre a Fratura do Osso do Braço (Úmero) >>>

Causas

Fraturas da clavícula são freqüentemente causadas por um golpe direto no ombro. Isto pode acontecer durante uma queda sobre o ombro ou uma colisão de veículo. Uma queda em um braço estendido também pode causar uma fratura de clavícula. Em bebês, essas fraturas podem ocorrer durante a passagem pelo canal do parto.

Sintomas

Fraturas da clavícula podem ser muito dolorosas e tornar difícil mover o seu braço. Os sintomas adicionais incluem:

  • Flacidez do ombro (para baixo e para a frente)
  • Incapacidade para levantar o braço por causa da dor
  • A sensação de crepitações, se for feita uma tentativa de levantar o braço
  • A deformidade ou “bola” sobre a área dolorida
  • Equimose, inchaço e / ou sensibilidade sobre a clavícula

Exame médico

Durante a avaliação, o médico irá fazer perguntas sobre a lesão e como ocorreu. Depois de discutir a lesão e os seus sintomas, o médico irá examinar seu ombro.

Geralmente, há uma deformidade óbvia, ou “galo”, no local da fratura. Uma leve pressão sobre a ruptura provocará dor. Embora um fragmento de osso raramente saia através da pele, pode empurrar a pele.

O seu médico irá examinar cuidadosamente o seu ombro para se certificar de que não há nervos ou vasos sanguíneos danificadas.

A fim de identificar a localização e a gravidade, o seu médico vai pedir uma radiografia. Raios-X do ombro inteiro, muitas vezes, podem ser feitos para verificar lesões adicionais. Caso outros ossos estejam quebrados, o seu médico pode pedir um exame de tomografia computadorizada (CT) para ver as fraturas com mais detalhes.

Tratamento conservador

Se as extremidades dos ossos quebrados não desviaram e o alinhamento está satisfatório, você pode não necessitar de cirurgia. Clavículas quebradas curam sem cirurgia.

Apoio para o braço

A tipóia simples ou figura-de-oito são normalmente utilizados para o conforto logo após o incidente. Estes são usados ​​para apoiar o seu braço e ajudar a mantê-lo em posição enquanto ocorre cura.

Medicação

Medicação para a dor ajudar a proporcionar conforto enquanto ocorre a consolidação da fratura.

Fisioterapia

Enquanto você estiver usando a tipóia, provavelmente vai perder a força muscular em seu ombro. Uma vez que o osso começa a cicatrizar, a dor vai diminuir e seu médico pode iniciar exercícios suaves de ombro e de cotovelo. Estes exercícios vão ajudar a prevenir a rigidez e fraqueza. Exercícios mais extenuantes podem gradualmente ser iniciado assim que a fratura está completamente consolidada.

Acompanhamento médico

Você vai precisar consultar o seu médico regularmente até a sua fratura curar. Ele vai examiná-lo e tirar radiografias para verificar se o osso está se curando em boa posição. Depois que o osso está colado, você vai ser capaz de regressar gradualmente às suas atividades normais.

Complicações

A fratura pode sair do lugar antes que se cure. É importante o acompanhamento com o seu médico, programada para garantir que o osso fique em posição.

Se os fragmentos da fratura se movem fora do lugar e os ossos curam nessa posição, ele é chamado de consolidação “viciosa”. O tratamento para isso é determinado por quanto deslocado do lugar os ossos estão e o quanto isso afeta o movimento do braço.

Uma protuberância grande sobre o local da fratura pode se desenvolver com a consolidação da fratura. Isso geralmente fica menor ao longo do tempo, mas um pequena ondulação pode permanecer permanentemente.

Fratura da clavícula

Tratamento Operatório

Placas e Parafusos

Durante esta operação, os fragmentos do osso são primeiramente reposicionados no seu alinhamento normal, e, em seguida, mantidos no lugar por parafusos especiais e / ou anexando placas de metal na a superfície exterior do osso.

Após a cirurgia, você pode notar um pequeno pedaço de pele sem sensibilidade abaixo da incisão. Esta dormência vai se tornar menos preceptível com o tempo. Porque não há uma grande quantidade de gordura sobre a clavícula, você pode ser capaz de sentir a placa através de sua pele.

Placas e parafusos normalmente não são removidos após o osso estiver consolidado, a menos que eles estejam causando desconforto. Problemas com o material não são comuns, mas, às vezes, cintas e mochilas podem irritar a região da clavícula. Se isso acontecer, o material pode ser removido após a fratura cicatrizar.

Fios de metal (pinos)

Pinos também são usados ​​para segurar a fratura em boa posição após as extremidades ósseas serem colocadas de volta no lugar. As incisões para a colocação de pinos são geralmente menores do que os usados ​​para placas. Pinos muitas vezes irritam a pele onde foram inseridos e geralmente são removidos uma vez que a fratura esteja curada.

Reabilitação

Exercícios específicos ajudarão a restaurar o movimento e fortalecer seu ombro. Seu médico pode lhe fornecer um plano de tratamento em casa ou sugerir que você trabalhe com um fisioterapeuta.

Programas de terapia normalmente começam com exercícios de movimento suave. O seu médico irá gradualmente adicionar exercícios de fortalecimento para o seu programa.

Embora seja um processo lento, seguir o plano de fisioterapia é um fator importante no retorno a todas as atividades que você gosta.

Complicações cirúrgicas

As pessoas que usam qualquer tipo de produto de tabaco, portadores diabetes, ou são idosos estão em maior risco de complicações durante e após a cirurgia. Eles também são mais propensos a ter problemas com a ferida e a cicatrização óssea. Certifique-se de conversar com seu médico sobre os riscos e benefícios da cirurgia para a sua fratura de clavícula.

Existem riscos associados com qualquer cirurgia, incluindo:

  • infecção
  • hemorragia
  • dor
  • coágulos de sangue em sua perna
  • danos aos vasos sanguíneos ou nervos
  • náuseas

Os riscos específicos para a cirurgia de fratura na clavícula incluem:

  • dificuldade na cicatrização óssea
  • lesão pulmonar
  • irritação pelo material de síntese

Seguimento

O seu tratamento envolvendo cirurgia ou não, pode levar vários meses para sua clavícula curar. Pode levar mais tempo em diabéticos ou pessoas que fumam ou que mascam tabaco.

A maioria das pessoas voltam as atividades no prazo de 3 meses após a sua lesão. O seu médico irá dizer-lhe quando sua lesão é estável o suficiente para fazê-lo. Retorno às atividades regulares ou levantar o braço antes de seu médico aconselhar pode causar deslocamento dos fragmentos da fratura ou quebrar o material de síntese. Isso pode exigir que você reinicie o tratamento.

Uma vez que sua fratura esteja completamente cicatrizada, você pode voltar com segurança para atividades esportivas.

Muito bom! Você leu todo o conteúdo. Gostou? Divulgue para seus amigos(as) e deixe um comentário ou dúvida aqui 

HORÁRIOS DE ATENDIMENTO

Segunda à Sexta em horário comercial

Veja a agenda clicando aqui

Deixe uma avaliação!