Fratura de estresse e edema ósseo

fratura de estresse

Uma das lesões mais comuns em atletas é a fratura de estresse. Tratar uma uma fratura por estresse é difícil, mas pode ser feito.

O que é uma fratura por estresse?

A fratura de estresse é uma lesão pelo esforço. Ela ocorre quando os músculos se tornam fatigados e são incapazes de absorver choques adicionais. Eventualmente, o músculo fatigado transfere a sobrecarga de estresse para o osso causando edema ósseo que pode aumentar e iniciar uma rachadura minúscula chamada fratura de estresse.

O que causa uma fratura por estresse?

Fraturas de estresse frequentemente são o resultado do aumento da quantidade ou da intensidade de uma atividade muito rapidamente. Elas também podem ser causadas pelo impacto de uma superfície desconhecida (um jogador de tênis que trocou as superfícies de uma quadra de saibro macio para uma quadra dura), equipamento inadequado (um corredor usando sapatos desgastados ou menos flexíveis) e aumento do estresse físico (o jogador de basquete que teve um aumento substancial no tempo de jogo).

Onde ocorrem fraturas por estresse?

A maioria das fraturas de estresse ocorrem nos ossos de sustentação de peso da perna e do pé. Mais do que 50% de todas as fracturas de estresse ocorrem na parte inferior da perna.

Quais atividades tornam os atletas mais suscetíveis a fraturas por estresse?

Estudos têm demonstrado que os atletas participantes de tênis, na quadra e saibro, ginástica e basquete e militares são muito suscetíveis a fraturas por estresse. Em todos estes desportos, o estresse repetitivo do pé colidindo com o chão pode causar traumas. Sem descanso suficiente entre os treinos ou competições, o atleta está em risco para o desenvolvimento de uma fratura por estresse.

As mulheres são mais suscetíveis a fraturas de estresse que os homens?

As fraturas por estresse afetam pessoas de todas as idades que participam de atividades desportivas repetitivas, como correr. Os estudos médicos mostraram que atletas femininas parecem ter mais fraturas de estresse do que os seus homólogos masculinos. Muitos cirurgiões ortopédicos atribuem isto a uma condição referida como “a tríade da mulher atleta”: distúrbios alimentares (bulimia ou anorexia), amenorréia (ciclo menstrual infreqüente) e osteoporose. Como diminui a massa óssea no osso da mulher, aumentam suas chances de ter uma fratura por estresse.

Quais são os sintomas de uma fratura por estresse?

Dor com a atividade é a queixa mais comum de uma fratura por estresse. Esta dor desaparece com o repouso.

Como são diagnosticadas fraturas por estresse?

É muito importante que durante o exame médico o médico avalie fatores de risco do paciente para fratura por estresse.

Os raios X são usados ​​para determinar fratura por estresse. Às vezes, a fratura por estresse não pode ser visto em raios-x normal ou não vai aparecer por várias semanas após a dor começar, podendo ser solicitado cintilografia óssea. Ocasionalmente, uma tomografia computadorizada (TC) ou ressonância magnética (RM) será necessário, para ver o edema ósseo.

Como as fraturas por estresse são tratadas?

O tratamento mais importante é o descanso. As pessoas precisam descansar da atividade que causou a fratura por estresse, e se envolver em uma atividade sem dor durante as seis a oito semanas que levam para as fraturas de estresse curar.

Se a atividade que causou a fratura por estresse é retomada muito rapidamente, maior e mais difícil de curar as fraturas de estresse podem se tornar. Nova lesão também pode levar a problemas crônicos, na qual a fratura por estresse pode nunca cicatrizar corretamente.

Além do repouso, palmilhas ou talas podem ser usados ​​para ajudar na consolidação destas lesões.

edema ósseo

Prevenção

Aqui estão algumas dicas para ajudar a evitar fraturas por estresse:

  • Ao participar de qualquer atividade esportiva nova, definir metas de aumento da atividade. Por exemplo, não partir imediatamente para executar cinco quilômetros por dia, em vez disso, gradualmente alcançar a sua distância desejada em um período semanal.
  • Alternar treinamentos – alternando atividades que proporcionam as mesmas metas de condicionamento – pode ajudar a prevenir lesões como fraturas por estresse. Em vez de correr todos os dias para cumprir as metas cardiovasculares, executá-lo em dias pares e de bicicleta em dias ímpares. Adicione um pouco de treinamento de força e exercícios de flexibilidade à mistura para o máximo benefício.
  • Manter uma dieta saudável. Certifique-se de incorporar cálcio e vitamina D de alimentos ricos em suas refeições.
  • Use o equipamento adequado. Não use tênis velhos ou desgastados.
  • Se a dor ou inchaço ocorrer, pare imediatamente a atividade e repouso por alguns dias. Se a dor continuar, consulte um cirurgião ortopédico.
  • É importante lembrar que se você reconhecer os sintomas no início (edema ósseo) e tratá-los adequadamente, você pode retornar ao esporte em seu nível normal mais rapidamente.
Muito bom! Você leu todo o conteúdo. Gostou? Divulgue para seus amigos(as) e deixe um comentário ou dúvida aqui 
Consultórios

HORÁRIOS DE ATENDIMENTO

Segunda à Sexta em horário comercial

Veja a agenda clicando aqui

Ver todos os Artigos