Osteocondrite dissecante

osteocondrite dissecante

A osteocondrite dissecante (OCD) é uma doença que ocorre na cartilagem e no osso abaixo da cartilagem, que pode levar a separação de um fragmento de cartilagem e do osso do joelho. A causa da osteocondrite dissecante (OCD) do joelho é desconhecida, porém trauma repetitivo durante atividade físicas, isquemia e influência genéticos estão relacionados a osteocondrite. Geralmente, a OCD acomete adolescentes. A osteocondrite tem predominância no sexo masculino (5 homens:3 mulheres). A maioria das lesões (70%) se localizam no côndilo femoral medial. O côndilo lateral (15-20%) e a patela (5-10%) também são locais possíveis de ocorrer.

Sintomas

A osteocondrite do joelho pode não apresentar nenhum sintoma inicialmente. Alguns pacientes começam com sintomas inespecíficos como dor na frente do joelho, discreto inchaço e dor de leve intensidade. Com o progredir da doença, os pacientes podem sentir inchaço permanente, bloqueio do movimento do joelho, estalos, falseios e crepitações.

Diagnóstico

A osteocondrite deve ser diagnosticada e acompanhada por um ortopedista especializado. Geralmente, são necessários exames de radiografia e ressonância magnética para diagnóstico e planejamento de tratamento.

osteocondrite dissecante

Tratamento conservador

O objetivo do tratamento conservador é de promover a cicatrização do osso abaixo da cartilagem (osso subcondral) para prevenir o colapso, fratura e formação de lesão complexa da cartilagem. O tratamento depende da idade e maturidade esquelética do paciente, bem como do tamanho e localização da lesão.

Quanto mais jovem o paciente, maior a chance de melhores resultados com o tratamento conservador. O tratamento conservador é melhor indicado em pacientes com esqueleto imaturo, com as fises de crescimento abertas e sem sinais de instabilidade de acordo com a ressonância magnética. O tratamento conservador consiste em modificações das atividades do paciente com limitação das atividades esportivas. Alguns casos é necessário a utilização de muletas para retirar o peso sobre o joelho acometido. O tratamento dura de 6 a 9 meses e deve ser acompanhado de perto pelo ortopedista. Caso não apresente melhora dos sintomas e os exames de imagem não demonstrem cicatrização da lesão, o tratamento cirúrgico pode ser instituído.

Tratamento cirúrgico

O tratamento cirúrgico deve ser considerado em pacientes com lesões instáveis ou deslocadas, falha do tratamento conservador e pacientes próximos da maturidade esquelética. A cirurgia pode ser realizada de maneira artroscópica ou aberta a depender de cada caso. Os objetivos do tratamento são de promover a cicatrização do osso subcondral, manter a congruência da cartilagem e fixar os fragmentos instáveis.

As lesões estáveis com cartilagem preservada devem ser tratadas com diversas perfurações do osso subcondral para estimular o sangramento local e cicatrização. As lesões instáveis com fragmentos viáveis devem ser fixadas com pinos metálicos, absorvíveis, parafusos ou palitos ósseos. Casos mais avançados de osteocondrite dissecante nos quais o fragmento de cartilagem não pode ser reinserido, opta-se pelo tratamento de reparo de cartilagem, com membrana estimuladora de cartilagem associado com microperfuração óssea ou mosaicoplastia.

Muito bom! Você leu todo o conteúdo. Gostou? Divulgue para seus amigos(as) e deixe um comentário ou dúvida aqui 
Consultórios

HORÁRIOS DE ATENDIMENTO

Segunda à Sexta em horário comercial

Veja a agenda clicando aqui

Ver todos os Artigos