Re-rotura do ligamento cruzado anterior

Re-rotura do ligamento cruzado anterior

A cirurgia de revisão do LCA após Re-rotura do ligamento cruzado anterior (ou ruptura do neoligamento) tem se tornado procedimento cirúrgico comum na atualidade.

Embora, estatisticamente, a operação primária do ligamento cruzado anterior seja bem-sucedida, com taxas de resultados bons e excelentes entre 75% a 97%, alguns casos acabam sendo reoperados e, como cada vez mais o número de pessoas submetidas ao procedimento vem aumentando, este número, obviamente, tende a crescer.

As falhas da operação do ligamento cruzado anterior incluem:

1. Erro técnico da equipe cirúrgica.
2. Lesões ligamentares adicionais não reconhecidas no momento do diagnóstico inicial
3. Desalinhamento dos membros inferiores
4. Insuficiência biológica da incorporação de enxerto
5. Traumatismo recorrente ou agudo

Reoperação

Quanto mais jovem e ativo o paciente, maior a chance de haver nova operação de reconstrução do ligamento cruzado anterior, que chamamos em termo médico de cirurgia de revisão do LCA (ligamento cruzado anterior).

Quando se indica uma nova operação, um estudo de imagens, envolvendo radiografias e tomografias deve complementar a ressonância magnética. Isso para que o cirurgião possa determinar como foram feitos os tuneis ósseos e conseguir, “fugir dos mesmos”, inserindo o novo enxerto na melhor posição possível e que a estabilidade plena do joelho seja alcançada.

Importância da preservação dos meniscos

A compreensão do papel do menisco avançou substancialmente nos últimos 30 anos. Hoje, é altamente considerado por seu papel crítico na absorção de choque transmissão de carga e estabilidade do joelho. Devido a esses importantes papéis na função do joelho, muitas pesquisas mostraram a clara associação entre lesão / perda do menisco (por exemplo, meniscectomia parcial / completa) e o desenvolvimento de alterações degenerativas e osteoartrite do joelho.

>>> Como Preservar os meniscos >>>

A evolução das técnicas de reparo (costura – sutura) do menisco acompanhou os avanços da artroscopia que permitiram a visualização direta e o reparo do menisco lesado, minimizando a morbidade operatória.

Re-rotura do ligamento cruzado anterior

Escolha do enxerto

Não há escolha perfeita do enxerto para a operação primária ou de revisão do LCA. Os enxertos retirados de cadáveres possuem algumas vantagens como a preservação da área doadora do paciente e de se conseguir diâmetros suficientes para serem incorporados, porém, tendem a se incorporar mais lentamente que os autoenxertos (retirados do próprio paciente), o que pode prolongar o processo de reabilitação. Além disso, o processo de esterilização e a irradiação podem contribuir para o enfraquecimento das suas propriedades mecânicas.

Em alguns casos, as opções de enxerto do tendão patelar ou isquiotibiais podem não ser viáveis na cirurgia de revisão. Nesses casos, o enxerto quadríceps pode ser favorável devido à sua grande área de seção transversal. É importante que o paciente tenha compreensão completa dos riscos e benefícios inerentes aos dois tipos de enxerto antes da cirurgia.

Pós-Operatório

Assim como na operação de reconstrução do ligamento cruzado anterior primária.

Iniciam-se atividades de ganho de força, equilíbrio muscular e agilidade neuro-motora, mantendo-se a melhor capacidade cardiorrespiratória do paciente em exercícios em piscina ou bicicleta estacionária.

Atividades de corrida e mais agressivas, que incluem o corte e o giro, devem ser realizadas após 6 meses.

Retorno a esportes de contato antes de 9 a 12 meses de pós-operatório não é recomendado para atletas amadores.

Muito bom! Você leu todo o conteúdo. Gostou? Divulgue para seus amigos(as) e deixe um comentário ou dúvida aqui 
Dica Especial
clínica salus trata

Agende uma consulta!

Descubra nossos protocolos de tratamento eficazes e sem cirurgia, baseados em exame clínico detalhado, análise computadorizada da marcha e corrida e mais de 60 trabalhos científicos.

Consultórios

HORÁRIOS DE ATENDIMENTO

Segunda à Sexta em horário comercial

Veja a agenda clicando aqui

Ver todos os Artigos