Fascite plantar tem cura

O tratamento é lento, durando cerca de 6 meses há 1 ano.

tratamento para fascite

Opções de tratamentos

  • Compressa de gelo: duas vezes ao dia, aplicar uma compressa de gelo durante 15 minutos na sola dos pés. Fazer após os alongamentos dos pés pela manhã (imagem em destaque);
  • Repouso: evitar realizar atividades que agravam a dor;
  • Alongamento dos pés: para quadros intensos de dor, como os que os portadores enfrentam pela manhã, é aconselhável realizar o alongamento dos pés utilizando antes de pisar no chão (instruções aqui >);
  • Calçados e palmilhas: evitar calçados desconfortáveis, duros e inadequados para o tamanhos dos seus pés. Utilizar também palmilhas ortopédicas indicadas pelo ortopedista ou fisioterapeuta, de preferência feitas sob medida. Calcanheira para fascite de silicone também está indicado.
  • Ondas de choque: nesse procedimento as ondas são direcionadas para área da dor do calcanhar na intenção de estimular a cicatrização. Geralmente é utilizado por fascite crônica que não responde a tratamentos mais conservadores; Saiba mais aqui >
  • Acupuntura: a aplicação da acupuntura atinge a dor e a inflamação, e, quando associada à outras formas de reabilitação, auxilia na redução da sobrecarga nos pés (combinado com o uso de palmilhas) e na restauração de força e flexibilidade (combinado com a prática de exercícios).
  • Injeção: pode ser realizado a infiltração com corticosteróide. A aplicação da injeção pode fornecer alívios temporários para dor, sendo necessário manter as outras medidas para evitar o retorno do quadro.
  • Cirurgia: normalmente, o tratamento recomendado para fáscia plantar é exclusivamente conservador, no entanto, a fasciotomia plantar parcial é indicada após a falha de qualquer outro método durante 12 meses de tentativa ou após a ruptura da fáscia.
calcanheira para fascite

Prevenir é a medida mais eficaz!

Prevenção

A fascite plantar é uma doença fácil de se prevenir, basta dar atenção às necessidades dos pés e evitar aplicar esforço excessivo nas solas:

  • Corrigir alterações nos pés, como pé chato, cavo ou hiperpronação, utilizando palmilhas, em caso de sintomas álgicos, ou operatórios, se graves;
  • Realizar alongamentos antes e depois de exercícios físicos, para fortalecimento das estruturas do pé e tornozelo (instruções aqui >);
  • Caso o paciente esteja acima do peso, o ideal é a realização de reeducação alimentar para redução da carga sobre os pés;
  • Não permanecer de pé parado durante muito tempo, principalmente em cima de calçados de salto alto ou com solado duro (inadequados);
  • Atividades como correr e pular não devem ser realizadas em pisos rígidos, pois desfavorece o amortecimento do impacto, ou caso necessário, utilize calçados adequados.

>>> Exame de Avaliação computadorizada da pisada e postura >>>

Muito bom! Você leu todo o conteúdo. Gostou? Divulgue para seus amigos(as) e deixe um comentário ou dúvida aqui 

HORÁRIOS DE ATENDIMENTO

Segunda à Sexta em horário comercial

Veja a agenda clicando aqui

Deixe uma avaliação!