Lesões dos músculos posteriores da coxa

Início/Traumatologia Esportiva/Lesões dos músculos posteriores da coxa
lesões dos músculos posteriores da coxa

Um tendão puxado ou distendido pode acometer um ou mais dos músculos da parte posterior da coxa, sendo parte das lesões dos músculos posteriores da coxa. A maioria das lesões isquiotibiais respondem bem a simples tratamentos não-cirúrgicos.

Anatomia

Os músculos isquiotibiais correm inferiormente pela parte posterior da coxa. Há três músculos isquiotibiais:

  • Semitendineo
  • Semimembranoso
  • Bíceps femoral

Eles começam na parte inferior da pélvis em um lugar chamado tuberosidade (ou tuber) isquiática. Eles atravessam a articulação do joelho e terminam na parte inferior do membro. Fibras dos músculos isquiotibiais, também conhecidos como músculos do jarrete, se juntam com o tecido resistente conjuntivo dos tendões perto dos pontos onde se ligam aos ossos.

O grupo dos músculos isquiotibiais ajuda a estender o quadril (para trás) e dobrar o joelho.

Descrição

Uma lesão no tendão pode ser um estiramento, uma ruptura parcial, ou completa das fibras dos músculos.

Lesões musculares são classificadas de acordo com sua gravidade. Uma do grau 1 é leve e geralmente cicatriza rapidamente; uma de grau 3 é uma ruptura completa do músculo que pode levar meses para cicatrizar.

A maioria das lesões isquiotibiais ocorrem na parte grossa do músculo ou na junção miotendínea (em que as fibras musculares juntam-se com as fibras do tendão).

Nas lesões isquiotibiais mais graves, as rupturas do tendão soltam do osso. Pode até puxar um pedaço de osso afastando-se com ele. Isso é chamado de uma lesão por avulsão.

Causas das lesões dos músculos posteriores da coxa

Sobrecarga muscular: Sobrecarga muscular é a principal causa de estiramento dos músculos isquiotibiais. Isso pode acontecer quando o músculo é esticado além de sua capacidade ou submetido a uma carga súbita.

Lesões dos músculos isquiotibiais geralmente ocorrem quando o músculo se alonga ao mesmo que contrai, ou encurta. Embora pareça contraditório, isso acontece quando você estende um músculo enquanto ele é esticado, ou suporta peso. Isto é chamado uma “contração excêntrica”.

Durante a corrida, os músculos posteriores da coxa contraem excentricamente quando a perna de trás é esticado e os dedos são usados ​​para empurrar e seguir em frente. Os músculos do jarrete não só alongam, neste ponto, no passo, mas eles também são solicitados para suportar carga – com o peso corporal, bem como a força necessária para o movimento para a frente.

Como estiramentos, rupturas do tendão dos isquiotibiais também são causados ​​por grandes cargas repentinas.

>>> Encurtamento muscular no quadril >>>
>>> Saiba mais sobre a lesão músculo-tendínea >>>

Fatores de Risco

Vários fatores podem tornar mais provável que você poderá ter uma distensão muscular, incluindo:

Rigidez muscular: Músculos encurtados são vulneráveis ​​a tensão. Os atletas devem seguir um programa durante todo o ano de exercícios diários de alongamento.

Desequilíbrio muscular: Quando um grupo de músculos é muito mais forte do que o seu grupo muscular antagonista, o desequilíbrio pode levar a um estiramento. Isso acontece com frequência com os músculos isquiotibiais. Os músculos do quadríceps na parte da frente da coxa são geralmente mais potentes. Durante as atividades de alta velocidade, o tendão pode tornar-se desgastado mais rapidamente do que os do quadríceps. Esta fadiga pode levar a uma ruptura.

Mau condicionamento: Se os seus músculos são fracos, eles são menos capazes de lidar com o estresse do exercício e são mais propensos a ser ferido.

A fadiga muscular: Fadiga reduz as capacidades de absorção de energia do músculo, tornando-os mais suscetíveis a lesões.

Escolha da atividade

Qualquer um pode experimentar distensão dos isquiotibiais, mas sobretudo aqueles em situação de risco são:

  • Os atletas que participam de esportes como futebol americano, futebol, basquete
  • Corredores ou velocistas
  • Dançarinos
  • Atletas mais velhos cujo exercício programado é principalmente a pé
  • Atletas adolescentes que ainda estão crescendo
músculos do jarrete

Lesões dos isquiotibiais ocorrem com mais freqüência em adolescentes porque os ossos e músculos não crescem no mesmo ritmo. Durante um pico de crescimento, os ossos de uma criança pode crescer mais rápido do que os músculos. O crescimento ósseo torna o músculo encurtado. Um salto repentino, esticar, ou o impacto pode rasgar (romper as fibras) o músculo longe de sua fixação com o osso.

ruptura dos músculos isquiotibiais

Sintomas das lesões dos músculos posteriores da coxa

Ao esticar sua perna, durante a corrida ou caminhada vigorosa, você vai notar uma dor súbita e aguda na parte de trás da coxa. Ela fará com que você tenha uma parada rápida, e sustente o peso em sua perna boa ou sofra uma queda.

Os sintomas adicionais das lesões dos músculos posteriores da coxa podem incluir:

  • Inchaço durante as primeiras horas após a lesão
  • Hematomas ou descoloração da parte de trás da perna abaixo do joelho durante os primeiros dias
  • Fraqueza em sua coxa, que pode persistir por semanas

Exame médico

História e exame físico

Pessoas com distensão dos isquiotibiais muitas vezes procuram um médico por causa de uma dor súbita na parte de trás da coxa, que ocorreu durante o exercício.

Durante o exame físico, o médico irá perguntar sobre a lesão e verificar a sua coxa a procura de áreas tensas ou manchas negras. Ele vai apalpar, ou pressionar, a parte posterior da coxa para ver se há dor, fraqueza, inchaço ou uma lesão muscular mais grave.

Exames de imagem

Os exames de imagem que podem ajudar o seu médico, caso haja suspeita na avaliação durante o exame físico, a confirmar o diagnóstico incluem:

Radiografias: Um raio-X pode mostrar ao seu médico se você tem uma avulsão do tendão dos isquiotibiais. Isto é, quando o tendão lesionado puxa para fora um pequeno pedaço de osso.

Ressonância Magnética (RM): Este estudo cria as melhores imagens de tecidos moles como os músculos isquiotibiais. Ele pode ajudar o médico a determinar o grau de sua lesão.

Tratamentos das lesões dos músculos posteriores da coxa aqui>

Muito bom! Você leu todo o conteúdo. Gostou? Divulgue para seus amigos(as) e deixe um comentário ou dúvida aqui 

HORÁRIOS DE ATENDIMENTO

Segunda à Sexta em horário comercial
Em Brasília / DF

Veja a agenda clicando aqui

Perguntas frequentes

Como é chamada a parte de trás da coxa?2020-03-01T10:29:28-03:00

A parte de trás da coxa é conhecida como jarrete. Músculos do Jarrete: correspondem aos músculos localizados na parte posterior da coxa (bíceps femoral, semitendinoso e semimembranoso).

Onde fica a parte posterior da coxa?2020-03-01T10:26:59-03:00

Os músculos do posterior da coxa cruzam ambas as articulações do quadril e do joelho, assim tendo movimento nessas duas juntas. As funções dos músculos presentes na parte de trás superior da perna é estender a coxa na articulação da cintura e flexionar a perna na junta do joelho.

Artigos relacionados

2020-06-07T14:49:59-03:00

Sobre o Autor:

Dr. Márcio R. B. Silveira, formado em 2006 pela faculdade federal de medicina da Universidade de Brasília (UnB), com especialização, no ano de 2009, em Traumatologia e Ortopedia pela residência da Secretária de Saúde de Brasília / DF, em sua rede pública de hospitais, com subespecialização, no ano de 2012, em cirurgia do joelho e traumatologia esportiva em Belo Horizonte / MG, acompanhando os médicos do Cruzeiro Esporte Clube e os serviços dos hospitais Maria Amélia Lins, Lifecenter, Belo Horizonte, Belvedere e João XXIII. Atuante principalmente no tratamento de lesões de cartilagem, buscando sua reparação e transplante; lesões de menisco com sutura em crianças e reparo; rupturas ligamentares articulares e sua reconstrução biológica e prevenção; tratamento da artrose, com medidas medicamentosas e artroplastias; tendinites e rompimento de tendões provocadas tanto por atividades esportivas, como por alterações degenerativas; fraturas em idosos que apresentam ossos mais frágeis; e enfoque na reabilitação muscular e postural. Médico ortopedista especialista em Cirurgia do Joelho, Traumatologia Esportiva e Ortopedia do Idoso, atende em Brasília / DF, na sua clínica Salus e Consolidação Ortopedia, Fisioterapia e Acupuntura, fornecendo tratamento conservador e operatório no Plano Piloto, Asa Norte, Taguatinga e Ceilândia.

Um Comentário

  1. Principais Causas de Dor no Joelho e Como Tratar - Ortopedista Especialista em Joelho - DF 2 de março de 2019 em 11:31- Responder

    […] Estiramento Muscular […]

Deixe um comentário ou questionamento