Painel Fóruns Orientações terapêuticas Alimentos ricos em selênio

Marcado: selênio

Este tópico contém 0 resposta, possui 1 voz e foi atualizado pela última vez por  Dr. Márcio Silveira 25/11/2018 at 10:42.

Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Autor
    Posts
  • #22940

    É um nutriente presente no solo e que pode ser fornecido ao organismo através da alimentação e da água.

    Não é necessário que os seres humanos consumam uma quantidade muito alta do nutriente diariamente: a recomendação é ingerir de 55 a 77 mcg (microgramas) a cada dia para adultos e adolescentes a partir de 14 anos, de 20 mcg para crianças de um a três anos, 30 mcg para pequenos de quatro a oito anos e 40 mcg para jovens de oito a treze anos.

    Entretanto, isso não significa que a substância não seja importante para o nosso organismo. Além de   participar do metabolismo, ele possui propriedades antioxidantes, que combatem as ações danosas dos radicais livres ao corpo, fortalece o sistema imunológico, ajuda a formar os hormônios da tireoide, protege o organismo contra metais pesados, melhora a circulação do sangue.

    Outros benefícios associados ao mineral são: a diminuição do risco de doenças cardiovasculares, a melhoria do metabolismo da tireoide e da fertilidade masculina.

    selênio

     

    1 – Castanha-do-pará;
    2 – Farinha de trigo;
    3 – Pão francês;
    4 – Frango;
    5 – Arroz;
    6 – Ovos;
    7 – Carne bovina;
    8 – Feijão.

    A recomendação é não ultrapassar a ingestão de 400 mcg de selênio diariamente.

    O excesso de selênio pode causar uma condição chamada de selenosis, caracterizada por sintomas como desconforto gastrointestinal, perda de cabelo, manchas nas unhas, mau hálito, fadiga, irritabilidade e danos leves nos nervos. Outro perigo é o de aumentar o risco de desenvolver diabetes do tipo 2, algo que foi verificado em um estudo que durou oito anos.

Visualizando 1 post (de 1 do total)

Você deve fazer login para responder a este tópico.