Painel Fóruns Orientações terapêuticas Esportes não aceleram o desgaste da cartilagem

Este tópico contém 0 resposta, possui 1 voz e foi atualizado pela última vez por  Dr. Márcio Silveira 25/12/2018 at 10:25.

Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Autor
    Posts
  • #22938

    A prática esportiva traz benefícios já bem determinados, incluindo melhoria da autoestima e capacidade mental, aumento dos níveis de HDL (lipoproteína de alta densidade, o “bom colesterol”) no sangue, fator associado а redução dos riscos de doenças cardíacas, redução da depressão, manutenção da independência física e a habilidade para o trabalho, retardando o processo de envelhecimento. Faz bem para a massa óssea, regulação do sono, estresse, ansiedade e redução da incidência do câncer.

    atividade física e cartilagem

    É fato de que, com o envelhecimento, a cartilagem que reveste os ossos internamente, a membrana sinovial se deteriora e os ossos entram em contato e se atritam, causando dor, processo denominado degeneração artrítica ou, mais popularmente, artrose. Isso ocorre com todas as pessoas, sendo elas atletas, esportistas ou sedentários, e pessoas que possam forte influencia genética, mas nem todo mundo desenvolve sintomas que incluam dor, inchaço, perda de mobilidade e deformidade. Em outras palavras: todos passarão por isso em algum momento da vida. Poucos apresentarão sintomas.

    Durante as atividades diárias normais (caminhadas), a cartilagem patelar sofre uma compressão média de 2 a 8%, quando comparada a situações de repouso sem carga.

    Pesquisadores afirmam que a atividade física dentro dos limites fisiológicos aumentaria a concentração de interleucinas intra-articular de fatores que inibem a degradação da cartilagem e, desta forma, o esporte teria o efeito protetor sobre a cartilagem.

    Mantêm-se as dicas para um bom cuidado das articulações:

    • Controle do peso: articulações como o joelho podem receber de três a cinco vezes o peso do indivíduo em uma aterrissagem, por exemplo.
    • Mantenha o fortalecimentoe o alongamento direcionados para esporte que você pratica. Na corrida de rua, por exemplo, um bom trabalho de fortalecimento excêntrico do músculo anterior da coxa (quadríceps) aliado ao fortalecimento de grupos musculares do quadril é fundamental.
    • Evite sobrecarga articular através de picos de treino, ou seja, exageros repentinos que podem fazer com que você exceda os limites fisiológicos da articulação.
Visualizando 1 post (de 1 do total)

Você deve fazer login para responder a este tópico.