Aumento da cifose ou Hipercifose Dorsal é um problema?

O aumento da curvatura da cifose dorsal, na maioria das vezes, não vem acompanhado de sintomas em sua fase inicial. Quando mais acentuado, costuma-se aparecer dor, fadiga e/ou aumento da sensibilidade nas costas, onde a coluna vai se tornando mais rígida e com mobilidade diminuída. Este defeito normalmente vem acompanhado de encurtamento da cadeia muscular posterior.

Causas

Existem basicamente duas situações de aumento de cifose dorsal na criança e no adolescente:

– Na primeira (a mais comum), este aumento ocorre por encurtamentos musculares, chamado de Dorso Curvo Postural. Nesta circunstancia, a deformidade começa a se instalar no início da puberdade e, com realização de exames, pode-se verificar o encurtamento da cadeia muscular posterior. Ao se realizar o Raio-x de Coluna Total, exame realizado em pé (ortostatismo), não se detecta nenhuma anormalidade óssea, apenas o aumento da cifose dorsal que normalmente é de até 40 graus.

– Quando estas anormalidades clínicas e radiológicas no adolescente vem acompanhadas de alterações estruturais nas vértebras do ápice da deformidade, onde encontramos o acunhamento anterior destas vértebras apicais, se faz o diagnóstico da Hipercifose Dorsal pela Doença de Scheuermann, geralmente bem mais grave do que o Dorso Curvo Postural.

Tratamento 

Tanto no dorso curvo postural como na Doença de Sheuermann, em um estado inicial, se indica a fisioterapia para realizar trabalho de reeducação postural global (RPG), sendo fundamental o alongamento da cadeia muscular posterior. Quando a cifose mesmo assim se mostra progressiva, haverá a necessidade de associar a fisioterapia ao uso de colete ortopédico, na maioria das vezes o chamado Colete de Milwaukee.

Se a deformidade foi negligenciada em seu aparecimento ou se for progressiva acima de 60 graus, haverá necessidade de correção cirúrgica para evitar futuros problemas decorrentes desta situação.

‍Existem outras causas menos frequentes de aumento da cifose dorsal, entre as quais citamos as deformidades de vértebras (cifose congênita), as sequelas de fraturas ou doenças ósseas: como infecções e tumores, as decorrentes de doenças neuro-musculares e também as decorrentes da osteoporose e doenças degenerativas no adulto. Para cada situação há a necessidade de investigação diagnóstica e o tratamento será orientado de acordo com os sintomas existentes e o grau da deformidade.

0


Deixe uma resposta

  • Dr. Márcio Silveira on 24 de outubro de 2021 às 18:35:18

Este post foi criado por Dr. Márcio Silveira Ligar 01/07/2021.

Pacientes do Dr. Márcio Silveira, Ortopedista em Brasília / DF