Como está o meu disco vertebral?

Tema: coluna

Existem diferentes classificações do desgaste do disco, geralmente baseados na ressonância magnética. A mais usada é a de Pfirrmann que vai de 1 a 5, sendo 1 um disco normal, e 5 onde já há perda significativa da altura do disco, ou seja, quando uma vertebra gruda na outra. As vezes, a pessoa está bem, sem sintomas, mas o fato de ter um ou mais discos num estágio mais avançado de desgaste, acaba levando a uma preocupação excessiva, as vezes a vontade de repetir várias vezes a Ressonância pra ver como o disco está. Então, o que eu queria deixar claro, é que sinal de degeneração do disco na Ressonância não é sinônimo de doença! Isso porque é muito comum encontrarmos discos degenerados na população normal, e quanto maior a idade da pessoa, maior a probabilidade de encontrar essas alterações nos discos intervertebrais… de uma forma aproximada, se a pessoa tem 20 anos de idade, 20% de chance de encontrarmos alterações degenerativas na coluna e se tem 80 anos, 80% de chance de acharmos essas alterações. E, encontrar essas alterações, não quer dizer que a pessoa vai ter algum sintoma com isso e nem que vai precisar de algum tipo de tratamento. Se você quiser viver bem com a coluna que você tem, cuide da sua coluna com essas dicas >

0


Deixe uma resposta

  • Dr. Márcio Silveira on 26 de setembro de 2021 às 11:00:56

Este post foi criado por Dr. Márcio Silveira Ligar 26/09/2021.

Pacientes do Dr. Márcio Silveira, Ortopedista em Brasília / DF