Qual é a diferença entre tendinite, tendinose e tendinopatia?

tendinose

Tema: tendinite

As pessoas costumam confundir os termos tendinite, tendinose e tendinopatia. Estes termos, ao lado de paratendinite, ruptura de tendão e ruptura parcial de tendão, descrevem diversas condições envolvendo os tendões, incluindo inflamação, degeneração e lesão.

Já usado para descrever quase todas as dores de tendão, o termo tendinite é hoje usado pelos médicos para descrever a inflamação do tendão (o sufixo “ite” indica inflamação). Os pacientes podem apresentar achados localizados de dor, inchaço, aquecimento e vermelhidão.

Os especialistas diferenciam a tendinite da tendinose, que é a degeneração não inflamatória de um tendão. Esta degeneração pode incluir alterações na estrutura ou na constituição do tendão. Estas alterações muitas vezes resultam de microtraumatismos repetitivos ou da falha do tecido em cicatrizar após a ruptura de um tendão.

No corpo, alguns tendões (p. ex.,  tendão de Aquiles) têm uma fina bainha de tecido chamada paratendão. Quando este tecido se torna inflamado, a condição é chamada paratendinite e somente pode ser diagnosticada de modo definitivo por biópsia, sendo por isso diagnosticada com pouca frequência. Em adição, alguns profissionais não acreditam que a paratendinite seja um diagnóstico à parte.

Quando o tendão é rompido, a condição é chamada ruptura de tendão. Se um tendão é partido em dois pedaços, a condição é chamada ruptura total, mas quando uma parte do tendão permanece intacta, a condição é chamada ruptura parcial.

O sufixo “patia” deriva do grego e indica doença ou distúrbio. Portanto, a tendinopatia literalmente significa uma doença ou distúrbio de um tendão. A tendinopatia (por vezes pronunciada “tendonopatia”) tipicamente é usada para descrever qualquer problema envolvendo um tendão.

0


Deixe uma resposta

Este artigo não foi revisado desde a publicação.

Este post foi criado por Dr. Márcio Silveira Ligar 14/07/2019.