Uma das lesões de joelho mais comuns é a entorse com estiramento ou ruptura do ligamento cruzado anterior (LCA). Especialmente os atletas que participam de esportes de alta demanda, como futebol, handebol e basquete são mais propensos a este tipo de problema. A ruptura do ligamento cruzado anterior é uma lesão que pode necessitar de cirurgia para a recuperação total e estabilização do joelho.

O tratamento, entretanto, vai depender de vários fatores, tais como a gravidade da lesão e o nível de atividade praticada. Cerca de metade das lesões do LCA ocorrem em conjunto com danos a outras estruturas do joelho, como cartilagem articular, meniscos ou outros ligamentos. A ruptura parcial é rara.

O que pode causar ruptura do ligamento cruzado anterior

Vários estudos mostram que atletas do sexo feminino têm maiores chances de danos ao LCA, a depender do esporte. Entre as razões para a incidência estão condicionamento físico, força muscular, controle neuromuscular, diferenças na pelve e alinhamento dos membros inferiores, aumento da frouxidão nos ligamentos e efeitos do estrogênio sobre as propriedades do ligamento.

A lesão no ligamento cruzado anterior pode acontecer de várias maneiras:

  • Mudar de direção rapidamente, provocando rotação extrema da perna;
  • Parar de repente;
  • Aterrissar de um salto incorretamente;
  • Contato direto ou colisão, como um choque com um adversário.

Sintomas

As lesões de LCA são caracterizadas por estalidos e mudanças no movimento do joelho. Outros sintomas típicos incluem:

  • Dor no joelho;
  • Inchaço;
  • Perda de amplitude de movimento;
  • Sensibilidade ao longo da linha articular;
  • Desconforto ao caminhar.

Diagnóstico da ruptura do ligamento cruzado anterior

Os exames de imagem que podem ajudar o ortopedista a confirmar o diagnóstico de ruptura do ligamento cruzado anterior incluem:

  • Raios-x — podem mostrar se a lesão está associada a fraturas;
  • Ressonância magnética — cria imagens em alta resolução dos tecidos moles, como o ligamento cruzado anterior.

O tratamento

O tratamento das lesões no LCA está diretamente relacionado às necessidades individuais do paciente. Desta forma, são levados em consideração idade, objetivos pós-tratamento e estabilidade global do joelho. As opções de tratamento incluem:

  • Órtese — joelheira e ou muletas, para garantir estabilidade e aliviar o peso;
  • Fisioterapia — para restaurar a função e fortalecer os músculos que sustentam o joelho;
  • Cirurgia — reconstrução, substituição do ligamento com um enxerto de tecido.

Sobre o Dr. Márcio Silveira

Sempre em atualização, o Dr. Márcio Silveira acompanha as mais recentes evoluções dos tratamentos em traumatologia e ortopedia, cirurgia do joelho, traumatologia esportiva e ortopedia do idoso, tanto operatórios como conservadores e utiliza os equipamentos e materiais modernos completos para realizar os procedimentos com a máxima segurança e eficácia.