Você sabia que conhecer o seu tipo de pisada pode prevenir lesões na hora de iniciar um esporte ou treino?

tipos de pisada

Corredores iniciantes precisam estar preparados e cientes do formato dos pés antes de colocar um tênis e ir para as ruas, porém é muito importante realizar uma análise do pé e identificar o tipo de pisada antes de iniciar uma atividade física.

O pé é classificado em 3 formas: Pé normal, cavo e plano.

  • Pé normal: mais comum, onde o peso do corpo é distribuído de forma mais equilibrada.
  • Pé cavo: onde a planta do pé quase não toca no chão, o arco do pé é bem alto.
  • Pé plano: possui um formato mais reto, conhecido como pé chato.

Tipos de pisada

O formato do seu pé, a disposição dos joelhos e o ângulo do quadril em conjunto com as articulações determinam o tipo de pisada, conforme imagem a seguir:

  • Pisada Pronada: Cerca de 50% da população mundial tem esse tipo de pisada, ocorre quando o apoio do pé no chão é feito primeiro com a parte interna do pé.
  • Pisada Neutra: Ocorre quando o pé atinge o solo de forma uniforme, com o peso do corpo distribuído praticamente igualmente por toda a planta do pé.
  • Pisada Supinada: De forma oposta à pisada pronada, a pisada supinada ocorre quando o pé faz contato com o chão primeiro com a parte externa da planta do pé.
tipos de pisada

Pisada do Pé Chato/Pé Pronado

O pé plano é uma condição muito comum. Conhecido como “pé chato”. Caracteriza-se por uma postura pronada (uma inclinação dos ossos do tornozelo para dentro). Ocorre uma diminuição do arco longitudinal plantar, que vai desde os dedos até o calcanhar. Condição na qual a maior parte da planta do pé fica em contacto com o solo.

Esta condição ocorre devido ao enfraquecimento ligamentar, ou da fáscia plantar, que altera a curvatura fisiológica. Resulta, portanto, num prejuízo na funcionalidade estrutural dos pés. Tal sobrecarga, além de produzir calosidades, impõe alterações na marcha, com consequente perda de equilíbrio e lesões nas áreas de impacto.

Há pessoas que tendem a colocar o peso corporal todo para o lado medial do pé, como resultado da redução ou ausência do arco longitudinal do pé. Nesses casos, pode haver o aparecimento de dor e outros desconfortos, nos pés bem como nos joelhos, ancas e coluna.

Deve obrigar o seu pé a ficar numa posição correta para evitar desenvolver problemas comuns entre as pessoas com este tipo de pé. Os joanetes e dores no tornozelo (tendinites) são alguns exemplos. Deve-se fortalecer a musculatura do pé e tornozelo e utilizar sapatos adequados. Caso persista a dor, existem palmilhas de suporte plantar e almofadas de suporte de arco plantar que o ajudam a manter o pé na posição correta.

Pisada do Pé Cavo/Pé Supinado

Também conhecido como “pé arqueado”. Apresenta elevação excessiva do arco longitudinal da base plantar do pé, desde os dedos até o calcanhar. O exagero dessa curvatura, caracterizar-se pela distribuição do peso em apenas dois pontos, o calcâneo e dedos dos pés. De tal forma que provoca um desequilíbrio na distribuição dos pontos de pressão, que resulta em dores.

Em suma a melhor forma de compensar a rigidez e a falta de amortecimento de um pé cavo será com o uso de palmilhas ou almofadas de suporte de arco.

Os problemas mais comuns a este tipo de pé são: Metatarsalgias (dores na planta do pé), Fascite Plantar, bem como dor no calcanhar. Existem palmilhas e almofadas de suporte de arco plantar que dão suporte ao seu pé evitando que este se deforme. Além disso estas melhoram o desconforto caso já sofra de algum destes problemas.

Baropodometria e teste da pisada e força muscular em Brasília / DF para avaliação dos pés >

[jetpack-related-posts]