Também conhecida como Síndrome da Dor Anterior do Joelho, a síndrome de fricção femoro-patelar é uma inflamação ao redor da articulação patelofemural do joelho, que acomete até 25% da população e é mais frequente entre mulheres sedentárias, em indivíduos com grau de treinamento elevado e muitas vezes não tem uma causa exata.

Dr. Márcio Silveira: Ortopedista Especialista em Traumatologia Esportiva, Joelho - Adulto e Infantil - e Idoso condromalacia patelar

dor femoropatelar exige cuidados que incluem o uso de calçados adequados, alongamento, fortalecimento muscular e, às vezes, bandagens e órteses. Esta condição envolve principalmente a patela e o fêmur e, embora muito comum, é difícil de tratar, pois são várias as estruturas envolvidas, portanto as causas também podem ser variadas.

A síndrome da dor femoropatelar aparece quando uma alteração anatômica – que pode ser um joelho valgo ou uma rotação da tíbia, por exemplo – muda essa biomecânica e o processo começa a ocorrer com dor e atrito, provocando sobrecarga no mecanismo extensor do joelho.

Com o surgimento do problema, a patela é deslocada lateralmente do seu lugar original e durante o mesmo movimento descrito acima, ela se arrasta e provoca fricção do tendão patelar contra o côndilo femoral lateral causando uma forte fricção na gordura de Hoffa, provocando muito desconforto.

Critérios adicionais incluem crepitação ou sensação de ranger na articulação patelofemoral durante os movimentos de flexão do joelho, sensibilidade na palpação da faceta patelar, pequeno derrame e dor ao sentar, levantar-se na posição sentada ou endireitar o joelho após a sessão.

Saiba mais sobre o tratamento >