Doenças mais comuns em idosos

Apesar da mudança paulatina das características dos nossos idosos, existem ainda doenças mais comuns em idosos ou prevalentes (i.e., ocorrem mais) em indivíduos com 60 anos ou mais. Dentre as doenças mais comuns em idosos, destaquei as que mais chegam para eu avaliar no meu consultório de ortopedia:

 

doenças mais comuns em idosos

 

Cuidados especiais no tratamento de idoso com doença ortopédica

O primeiro item importante é a necessidade do acompanhamento conjunto do ortopedista com o médico geriatra. É extremamente comum o idoso apresentar outras comorbidades (i.e., outras doenças) além do problema que o motivou a procurar o ortopedista (doenças mais comuns em idosos), sendo as mais comuns a hipertensão arterial sistêmica (“pressão alta”), o diabetes mellitus e doenças do coração.

O segundo item importante é o acompanhamento do idoso, especialmente o super idoso, por algum familiar ou responsável de confiança, para dizer se tem uma das doenças mais comuns em idosos. É comum o paciente esquecer das orientações fornecidas pelo médico, ou não entender bem as orientações da consulta (por surdez, ou outra dificuldade), ou mesmo ficar envergonhado por “estar dando trabalho a terceiros”. Inclusive há muitos idosos que, mesmo apresentando as limitações inerentes à senilidade, fazem questão de morar sozinhos e resolver seus problemas sem ajuda de terceiros.

Por isso é importante tratar com uma equipe especializada e dedicada >

Osteoporose

A doença mais conhecida dessa lista, é caracterizada pela perda da densidade óssea. Esse fenômeno causa uma maior fragilidade nos ossos, o que contribui para fraturas acontecerem de forma mais fácil.

Dentre os diferentes fatores que podem levar ao surgimento da doença, além da idade, estão: diabetes, tabagismo, falta de exercícios físicos, falta de alimentos ricos em vitamina D e cálcio e a menopausa, que por conta da redução de estrogênio, também reduz o cálcio.

Para se prevenir o desenvolvimento da osteoporose, é recomendado que se faça exercícios físicos regularmente para fortalecer o corpo de maneira geral, a ingestão de cálcio e vitamina D e se manter afastado do tabaco.

Osteoartrose

Outra doença que é muito comum em idosos é a osteoartrose, também conhecida apenas como artrose. Esse tipo de artrite acontece quando o tecido que fica nas extremidades ósseas que se ligam, sofre desgaste. Com isso, o osso fica mais espesso e forma saliências, os conhecidos “bicos de papagaio”.

A patologia vem acompanhada por dores nas articulações atingidas, normalmente a região lombar, do joelho, das mãos, pescoço e quadris. Essa dor aparece no momento em que a pessoa afetada deseja realizar algum movimento mecânico que se utilize das articulações atingidas e desaparece quando se entra em repouso.

Obesidade, sobrecarga nas articulações e defeitos proprioceptivos, são fatores que podem ser evitados como forma de prevenção dessa doença.

O tratamento é não curativo, mas de controle. Tem por objetivo desde o controle de dor até a melhora funcional da articulação atingida. Desde mudança de hábitos de vida, medicações orais, locais, infiltrações e até mesmo procedimento cirúrgico são medidas uteis para o tratamento.

Sarcopenia

A sarcopenia caracteriza-se pela perda de massa muscular, ou seja, massa magra. Seus sintomas podem passar despercebidos, mas geralmente o paciente sente uma maior dificuldade para realizar exercícios simples do dia a dia, como trocar uma lâmpada ou subir escadas.

Edema ósseo

O edema ósseo ocorre a partir de um inchaço dentro do osso, no tecido medular. Chamado também de edema da medula óssea, esse problema causa dor incapacitante e dificuldade de movimentos.

Ademais, o edema ósseo pode ser causado por contusões e pancadas diretas no osso, mas também pode estar associado à osteoartrose.

Fraturas no idoso

Nos idosos, existem algumas regiões que são comumente mais afetadas pela osteoporose. “As fraturas mais prevalentes nos idosos ocorrem na região do quadril, na coluna vertebral, no punho e na região superior do úmero. Quanto à gravidade, sem dúvida são as fraturas do quadril.