Realizar esporte na gravidez¸ há décadas atrás, era inconcebível, hoje a medicina e a educação física não só aceitam esta prática como recomendam, pois há inúmeros benefícios envolvendo a atividade física durante a gestação. Acompanhe o texto para conhecer quais são estes benefícios e os cuidados que se deve ter.

 

esporte na gravidez

 

Benefícios do esporte na gravidez

Muitas mulheres que já praticam atividade física antes de engravidar passam a se perguntar se continuam a praticar o esporte na gravidez ou se interrompem esta prática pelos próximos meses. É um erro interromper sem antes conversar com o obstetra, afinal, o esporte pode melhorar a qualidade da gestação, a saúde do bebê e da mãe, veja os principais benefícios:

 

  • Fortalecimento do assoalho pélvico: a atividade física fortalece e dá flexibilidade aos músculos, inclusive os músculos pélvicos, o que ajuda a sustentar o peso do bebê e ajuda também na hora do parto e da recuperação pós-parto;
  • Melhora na circulação: uma das alterações que o corpo feminino sofre durante a gestação é a mudança na circulação sanguínea, o que causa os inchaços nas pernas, mas com o esporte na gravidez, a circulação se torna mais eficiente e bem distribuída;
  • Melhora na capacidade cardiorrespiratória: com o crescimento do bebê, as caixa torácica se altera de posição, os pulmões ficam apertados e assim pode ocorrer em muitas mulheres a dificuldade de respiração, mas a atividade física pode devolver e aprimorar a respiração, o que é essencial para a oxigenação do feto e de todo o organismo;
  • Regulação hormonal: a atividade física é pioneira em regular as taxas hormonais, reduzindo o nível de cortisol, aumentando os níveis de endorfina, isto oferece sensação de bem-estar, redução do estresse e irritabilidade, consequentemente reduz as chances da gestante desenvolver depressão pós-parto;
  • Controle do peso: o ganho de peso exacerbado é um fator de mal estar, dores, queda da autoestima, mas com o esporte na gravidez, é possível controlar o ganho excessivo de peso, tornando a recuperação pós-parto mais rápida.

Esporte na gravidez antigamente

Porque muitos médicos ainda acreditam que não é bom fazer esportes durante a gestação? A resposta é simples. Apenas recentemente foi comprovado por pesquisa que esportes e atividades físicas fazem bem à saúde da gestante e do bebê. Mas ainda tem muita coisa para ser pesquisada. Por isso alguns médicos ainda têm um pouco de receio. Receio este que baseia-se no pensamento de que a mãe e o bebê concorressem por oxigênio. Mas, hoje, existem diversas pesquisas que já comprovaram a eficácia de atividades físicas durante a gestação e que não afeta o desenvolvimento do criança.

Cuidados relacionados ao esporte na gravidez

No primeiro trimestre não é aconselhável a prática esportiva, pois se trata de um período com mais riscos, portanto é essencial consultar o obstetra, realizar avaliações e somente praticar esporte na gravidez com recomendação médica.

Melhores esportes para grávidas

Como é bom evitar esportes e atividades que tenham o risco de impacto e trauma, uma boa dica é fazer esportes aquáticos e evitar esportes de contato. Aqui está uma pequena lista de alguns esportes que podem ser seguros para você tentar:

  • Natação
  • Hidroginástica
  • Yoga
  • Pilates
  • Caminhada

 

Considerações no treinamento das mulheres >
Tratamento das dores na coluna >

 

Dr. Márcio Silveira: Ortopedista Especialista em Traumatologia Esportiva, Joelho - Adulto e Infantil - e Idoso gravida

Como evitar as dores nas costas durante a gravidez

A dor nas costas é uma situação comum que acontece praticamente com todas as mulheres durante a gravidez, no entanto a dor nas costas pode representar uma situação mais grave, quando a dor é muito intensa, não melhora com repouso ou quando há sensação de formigamento nas nádegas ou pernas.

É muito comum a gestante começar a sentir dor nas costas logo no início da gravidez devido ao aumento da progesterona na corrente sanguínea, que faz com que os ligamentos da coluna e do sacro fiquem mais frouxos, o que promove a dor, que pode ser no meio das costas ou na parte final da coluna.

A presença de dor nas costas antes de engravidar também aumenta as chances da mulher sofrer com este sintoma durante a gestação, logo no 1º trimestre, e em algumas mulheres a dor aumenta gradativamente com o avanço da gestação.

Basicamente a dor nas costas na gravidez acontece porque a região lombar acentua sua curvatura com o crescimento uterino frontal, que por sua vez, modifica a posição do sacro, que se torna mais horizontalizado, em relação à pelve. Do mesmo modo a região torácica também tem que se adaptar ao crescimento do volume das mamas e às modificações da região lombar, e reage a estas alterações, aumentando a cifose dorsal.

Para evitar as dores nas costas na gravidez é importante estar dentro do peso ideal antes de engravidar. Além disso é importante:

  • Não engordar mais do que o recomendado pelo médico;
  • Usar uma cinta de sustentação para grávidas quando a barriga começar a pesar;
  • Fazer exercícios de alongamentos para as pernas e para as costas todos os dias de manhã e à noite. Saiba como fazer em: Exercícios de alongamento na gravidez​;
  • Fazer exercício físico, para manter os músculos e articulações fortes, como Pilates ou natação;
  • Manter sempre as costas eretas, sentada e quando caminha.
  • Evitar levantar pesos, mas caso tenha que o fazer, segurar o objeto próximo do corpo, dobrando os joelhos e mantendo as costas direitas;
  • Evitar usar salto alto e sandálias rasteirinhas, preferindo sapatos com 3 cm de altura, confortáveis e firme.

Dr. Márcio Silveira: Ortopedista Especialista em Traumatologia Esportiva, Joelho - Adulto e Infantil - e Idoso exercicios na gravidez22

Melhorar a dor nas costas na gestação

As melhores estratégias para eliminar a lombalgia na gestação são:

  1. Usar compressa quente: tomar um banho quente, direcionando o jato de água do chuveiro para a região onde dói ou aplicar uma bolsa de água quente nas costas. Além disso, por compressas morna com óleo essencial de manjericão ou eucalipto sobre a região afetada, durante 15 minutos 3 a 4 vezes por dia também pode ajudar;
  2. Usar almofadas entre as pernas para dormir de lado, ou por baixo dos joelhos quando dormir virada de barriga para cima.
  3. Fazer massagens: a massagem nas costas e nas pernas pode ser feita com óleo de amêndoa doce 2 a 3 vezes por dia pelo parceiro ou fisioterapeuta, para aliviar a pressão nos músculos. Veja os benefícios e contraindicações da massagem na gravidez.
  4. Fazer alongamentos: Deitar de barriga para cima, com as pernas dobradas, segurando apenas uma perna de cada vez, posicionando as mãos por trás das coxas. Com este movimento a coluna lombar é retificada trazendo alívio imediato da dor nas costas. Este alongamento deve ser mantido por pelo menos 1 minuto de cada vez, controlando bem a respiração.
  5. Fazer fisioterapia: existem diferentes técnicas que podem ser usadas, como a fita kinesio tape, manipulação vertebral, pompage e outras;

Dr. Márcio Silveira: Ortopedista Especialista em Traumatologia Esportiva, Joelho - Adulto e Infantil - e Idoso postura no dia dia

 

Dor nas pernas na gravidez

A dor nas pernas na gravidez é um sintoma muito comum e normal, principalmente no início da gravidez, pois há um grande aumento de produção de estrogênio e progesterona, que provocam dilatação das veias das pernas, aumentando o volume de sangue nas pernas da mulher. O crescimento do bebê no útero, assim como o aumento de peso da grávida, levam a compressão do nervo ciático e da veia cava inferior levando ao inchaço e dor nas pernas.

Para aliviar este desconforto, a mulher pode deitar de barriga para cima, com os joelhos dobrados, fazendo um exercício de alongamento da coluna e descansar com as pernas elevadas.

 

Como combater a dor nos pés durante a gravidez

Algumas opções terapêuticas incluem uso de palmilhas e sapatos adequados, com sola de até 5 cm de altura, de borracha e em formato Anabela. As sandálias ‘rasterinhas’ e chinelos assim como os tênis sem nenhum salto devem ser evitados porque também são desconfortáveis.

Se a dor no pé for suave, e ocorrer após um longo dia de trabalho, algumas técnicas caseiras como mergulhar os pés em água morna fazendo uma suave massagem com óleo de amêndoas doces pode aliviar os sintomas.

Elevar ligeiramente os pés sobre o braço do sofá, ou na parede, por exemplo, pode ajudar a desinchar os pés e as pernas, trazendo alívio dos sintomas. Veja ainda como fazer uma massagem relaxante nos pés.

10 perguntas frequentes sobre lombalgia >