Tratamento da tendinite do calcâneo

É uma condição comum que causa dor ao longo da parte de trás da perna, perto do calcanhar. Saiba sobre as causas aqui >

tratamento de tendinite do calcâneo

Tratamento conservador

Na maioria dos casos, as opções de tratamento conservador irá proporcionar alívio da dor, embora possa levar alguns meses para os sintomas desaparecerem completamente. Mesmo com o tratamento precoce, a dor pode durar mais do que três meses. Se você já teve dor durante vários meses antes de procurar tratamento, pode levar até 6 meses antes dos métodos de tratamento terem efeito.

Repouso

O primeiro passo na redução da dor é diminuir ou até parar as atividades que fazem a dor pior. Se você costuma fazer exercícios de alto impacto (como correr), migrar para atividades de baixo impacto irá colocar menos estresse no tendão de Aquiles. Atividades como andar de bicicleta, elíptico e natação são opções de baixo impacto para ajudar você a manter-se ativo.

Gelo

Gelo colocado sobre a área mais dolorosa do tendão de Aquiles é útil e pode ser feito quando necessário ao longo do dia. Isto pode ser feito por até 20 minutos e deve ser interrompido mais cedo, se a pele ficar dormente. Um copo de espuma enchido com água e, em seguida, congelado cria um simples bloco de gelo reutilizável. Depois que a água congelar no copo, corte a borda do copo. Em seguida, esfregue o gelo sobre o tendão de Aquiles. Com o uso repetido, um sulco que se encaixa no tendão de Aquiles vai aparecer, criando um bloco de gelo customizado.

Anti-inflamatórios não-hormonais

Drogas como o ibuprofeno e o naproxeno reduzem a dor e o inchaço. Eles, no entanto, não irão reduzir o espessamento do tendão degenerado. Cuidado com o uso prologando, caso esteja usando a medicação por mais de um mês deve procurar seu médico.

Fisioterapia

A fisioterapia é muito útil no tratamento de tendinite de Aquiles. Ela provou funcionar melhor para tendinite na substância que para tendinite de inserção.

Exercícios

O exercício seguinte pode ajudar a fortalecer os músculos da panturrilha e reduzir o estresse no tendão de Aquiles.

>>> Instruções para fortalecimento >>>

Alongamento da panturrilha

Inclinar para a frente contra uma parede com o joelho estendido e o calcanhar no chão. Coloque a outra perna na frente, com o joelho dobrado. Para alongar os músculos da panturrilha e do tendão do calcanhar, empurrar os quadris para a parede de uma forma controlada. Mantenha a posição por 10 segundos e relaxe. Repita esse exercício 20 vezes para cada pé. Um puxão forte na panturrilha deve ser sentido durante o alongamento.

tratamento de tendinite do calcâneo

Protocolo de fortalecimento excêntrico

Fortalecimento excêntrico é definido como contração (aperto) de músculo enquanto ele está ficando mais longo. Exercícios de fortalecimento excêntrico podem causar danos ao tendão de Aquiles, se não forem feitos corretamente. No início, eles devem ser realizados sob a supervisão de um fisioterapeuta. Uma vez dominado com um terapeuta, os exercícios podem ser feitos em casa. Estes exercícios pode causar algum desconforto, no entanto, não deve ser insuportável.

Fique à margem de uma escada, ou numa plataforma estável, com apenas metade da frente de seu pé apoiado. Esta posição permitirá que o seu calcanhar mova-se para cima e para baixo sem bater na escada. Cuidados devem ser tomados para garantir que você esteja equilibrado corretamente para evitar quedas e lesões. Não esqueça de segurar-se no corrimão para ajudar a equilibrar.

Levante os calcanhares do chão e desça lentamente os calcanhares ao ponto mais baixo possível. Repita este passo 20 vezes. Este exercício deve ser feito de forma lenta e controlada. O movimento rápido pode criar o risco de danos para o tendão. À medida que a dor melhora, você pode aumentar o nível de dificuldade do exercício, segurando um pequeno peso em cada mão.

Queda de calcanhar com única perna
Este exercício é realizado de forma semelhante à queda de calcanhar bilateral, exceto que todo seu peso está focada em uma perna. Isto deve ser feito somente após a queda de calcanhar bilateral ter sido realizada sem dor.

Injeções de cortisona

Cortisona, um tipo de esteróide, é um medicamento anti-inflamatório poderoso. Injeções de cortisona no tendão de Aquiles raramente são recomendados porque podem causar a ruptura do tendão (contraindicado).

Calçados de suporte e palmilhas

Dor na inserção do tendão de Aquiles é muitas vezes melhorado por certos calçados, bem como aparelhos ortopédicos. Por exemplo, os sapatos que são mais suaves na parte de trás do calcanhar podem reduzir a irritação do tendão. Além disso, saltos podem reduzir a tensão no tendão.

Elevadores de calcanhar também são muito úteis para doentes com tendinite insercional porque podem afastar o calcanhar da parte traseira do sapato, onde a fricção pode ocorrer. Eles também reduzem a tensão no tendão.

Se a dor é grave, o médico pode recomendar uma bota imobilizadora por um tempo curto. Isto dará ao tendão a chance de descansar antes que qualquer terapia seja iniciada. O uso prolongado de uma bota deve ser desencorajado porque pode enfraquecer o músculo da panturrilha.

Terapia por ondas de choque extracorpórea (TOC ou ESWT)

Durante este procedimento, também chamado de ortotripsia, os impulsos de alta energia por ondas de choque estimulam o processo de cicatrização do tecido do tendão danificado. ESWT não mostrou resultados consistentes e, portanto, não é normalmente realizada.

>>> Tratamento com Ortotripsia >>>

TOC é não invasivo, não requer uma incisão cirúrgica. Devido ao risco mínimo de efeitos colaterais, ESWT às vezes é tentado antes da cirurgia ser considerada.

Tratamento Cirúrgico

A cirurgia deve ser considerada para aliviar a tendinite de Aquiles somente se a dor não melhorar após 6 meses de tratamento conservador. O tipo específico de cirurgia depende do local da tendinite e da quantidade de danos no tendão.

Alongamento do gastrocnêmio

Trata-se de um alongamento do tríceps sural. Porque o encurtamento dos músculos do tríceps sural aumenta o estresse no tendão de Aquiles, este procedimento é útil para pacientes que ainda têm dificuldade em flexionar seus pés, apesar de consistente fisioterapia.

Nesse procedimento, um dos dois músculos que formam o tríceps sural é alongado para aumentar o movimento do tornozelo. Pode ser realizada com ou sem desbridamento, que é a remoção do tecido danificado.

As taxas de complicação são baixas, mas pode incluir dano a nervos.

Desbridamento e reparação

(tendão tem menos de 50% do dano)

O objetivo desta operação é remover a parte danificada do tendão calcâneo. Uma vez que a porção doente do tendão foi removido, o remanescente é reparado com suturas, ou pontos, para completar a reparação.

Na tendinite de inserção, o osteófito também é removido. Reparação do tendão nestes casos pode requerer o uso de implantes (âncoras) para ajudar a segurar o tendão no osso do calcanhar, onde se liga.

Depois do desbridamento e da reparação, a maioria dos doentes são autorizados a andar com tala dentro de 2 semanas, embora este período depende da quantidade de danos ao tendão.

Desbridamento com transferência de tendão

(tendão tem mais do que 50% de danos)

Nos casos em que mais de 50% do tendão de Aquiles não é saudável e requer a remoção, a parte remanescente do tendão não é suficientemente forte para funcionar sozinho. Para evitar que o remanescente sofra ruptura com a atividade, uma transferência de tendão é realizada. O tendão que ajuda a mover o dedão do pé para baixo é movido para o osso do calcanhar para adicionar força para o tendão danificado. Embora isso pareça grave, o dedão do pé ainda será capaz de se mover, e a maioria dos pacientes não vai notar uma mudança na maneira de caminhar ou correr.

Dependendo da extensão da lesão, alguns doentes podem não ser capazes de retornar para desportos de competição ou de corrida.

Recuperação

A maioria dos pacientes têm bons resultados com a cirurgia. O principal fator de recuperação é a quantidade de lesão ao tendão. Quanto maior a quantidade de tendão envolvido, mais longo será o período de recuperação, e menor será a probabilidade de um paciente ser capaz de regressar à atividade desportiva.

A fisioterapia é uma parte importante da recuperação. Muitos pacientes requerem 12 meses de reabilitação antes que eles fiquem livres de dor.

Complicações

Dor moderada a grave após cirurgia é observado em 20% a 30% dos pacientes e é a complicação mais comum. Além disso, a infecção da ferida pode ocorrer e é muito difícil de tratar neste local.

Muito bom! Você leu todo o conteúdo. Gostou? Divulgue para seus amigos(as) e deixe um comentário ou dúvida aqui 

HORÁRIOS DE ATENDIMENTO

Segunda à Sexta em horário comercial

Veja a agenda clicando aqui

Clínica Salus Trata

Agende uma consulta!

Descubra nossos protocolos de tratamento eficazes e sem cirurgia, baseados em exame clínico detalhado, análise computadorizada da marcha e corrida e mais de 60 trabalhos científicos.

Deixe uma avaliação!