Canto Póstero-Lateral do Joelho – lesões

Início/Especialidade de Joelho/Canto Póstero-Lateral do Joelho – lesões
canto póstero-lateral do joelho

O canto póstero-lateral do joelho é um complexo ligamentar que conecta o fêmur na tíbia e fíbula, na região lateral (externa) do joelho, com a função de auxiliar na estabilidade do joelho, não permitindo que o joelho luxe lateralmente. Também tem ação na estabilidade rotacional do joelho, restringindo a rotação externa da tíbia. Uma vez lesionado, tem pouca capacidade de cicatrização, deixando o joelho instável. É formado por diversos ligamentos, sendo os principais: Ligamento Colateral Lateral; Tendão do Poplíteo e Ligamento Poplíteo-Fibular.

Causas de Lesão do Canto Póstero-Lateral

O mecanismo de lesão clássico do rompimento destes ligamentos do canto póstero-lateral, é com luxações do joelho, sendo a mais frequente aquela em que o pé fica fixo ao solo, o joelho vai para fora (estresse em varo). São lesões pouco comuns em modalidades esportivas. Mais comum em acidentes com alta energia, como queda de motos. As lesões do canto póstero-lateral geralmente ocorrem associadas a lesões do Ligamento Cruzado Posterior ou do Ligamento Cruzado Anterior.

>>> Ruptura do ligamento cruzado anterior >>>
>>> Lesão do ligamento colateral medial >>>

Sintomas

Como geralmente está associada a outras lesões, os sintomas vão depender dos outro ligamentos rompidos. Um sintoma específico da insuficiência do canto póstero-lateral, que pode estar presente, é o desvio em varo do joelho durante a marcha, ou seja, ao apoiar o membro lesionado ao solo, o joelho tende a ir para fora, causando o que é chamado flambagem ou “varus thrust.” Além disso, o paciente pode sentir desconforto e instabilidade neste momento, e relatar que o joelho está “entortando para fora”.

Diagnóstico

Assim como os ligamentos cruzados, são utilizados 3 elementos para o diagnóstico de lesões do canto póstero-lateral:

1- A história do paciente, com os dados do momento da lesão e os sintomas relatados, conforme acima citados.

2- O exame físico realizado por ortopedista com experiência no tratamento destas lesões, geralmente especialista em cirurgia do joelho. O exame clínico é fundamental, pois é possível sentir a ação do ligamento e graduar quanto de instabilidade está presente, podendo até diferenciar uma lesão parcial de uma lesão total do ligamento. O exame sempre leva em comparação o outro joelho (não lesionado). Além, como a luxação do joelho é um evento grave, é fundamental avaliar a perfusão sanguínea do membro afetado.

3- Exames de imagem: Radiografias, Tomografias e Ultrassonografia pouco ajudam. O exame que auxilia é a Ressonância Magnética. Apesar de ser um excelente exame, muitas vezes deixa dúvida se a lesão é parcial ou total.

Para diferenciar se a lesão do canto póstero-lateral é parcial ou completa é muito importante um bom exame clínico.

reconstrução do canto póstero-lateral do joelho

Tratamento da lesão do canto póstero-lateral

Lesões isoladas e parciais do canto póstero-lateral geralmente não geram instabilidade, portanto não causam sintomas e não é necessária a realização do procedimento cirúrgico. O tratamento é com fisioterapia e analgesia inicialmente seguido de fortalecimento, treino proprioceptivo e treino do gesto esportivo em questão. Já nos casos sintomáticos, com lesões de outros ligamentos associados, deve-se tratar cirurgicamente, com a reconstrução do ligamento central associado ( LCP ou LCA ou ambos), e também com a reconstrução dos ligamentos do canto póstero-lateral. Geralmente realizamos todas as reconstruções no mesmo ato operatório. Em casos em que todos os ligamento romperam ( LCA, LCP, LCM e Canto), operamos inicialmente o LCP e estruturas laterais e medias, e em outro tempo cirúrgico o LCA.

Pós-operatório da reconstrução do canto póstero-lateral

É fundamental a realização de fisioterapia após a cirurgia para reparo ou reconstrução do canto póstero-lateral. Devido ao período de integração do enxerto, existem exercícios que são permitidos e outros não, e ao longo da reabilitação, conforme o passar das semanas, novos exercícios vão sendo introduzidos. É importante que o fisioterapeuta tenha experiência e conhecimento dos protocolos de reabilitação para uma boa recuperação e para não ocasionar lesões no enxerto.

De forma geral, o paciente fica de um a dois dias internado. Fica com imobilização por 6 semanas, com o joelho em extensão, porém a retira na fisioterapia para realizar mobilização passiva assistida pelo fisioterapeuta. Inicialmente, a ênfase é no ganho de mobilidade do joelho, analgesia e exercícios isométricos. Após o segundo mês, os exercícios são intensificados, e após o quarto mês, a ênfase é no fortalecimento final e nos exercícios de propriocepção (treino de equilíbrio).

Retorno para atividades

O objetivo da reabilitação é que o paciente possa retornar ao esporte ou à atividade o mais rápido e seguro possível. Se o retorno for precoce, existe o risco de agravar a lesão, causando danos permanentes ao paciente. Além disso, a carga de treino tem de ser gradual. Saiba mais aqui > 

No final do oitavo mês, estando a musculatura semelhante ao outro membro, e o equilíbrio restaurado, o paciente pode estar apto a retornar a suas atividades.

Muito bom! Você leu todo o conteúdo. Gostou? Divulgue para seus amigos(as) e deixe um comentário ou dúvida aqui 
clínica salus trata

Agende uma consulta!

Descubra nossos protocolos de tratamento eficazes e sem cirurgia, baseados em exame clínico detalhado, exame tridimensional do movimento, marcha, postura, corrida e atendimento cordial.

HORÁRIOS DE ATENDIMENTO

Segunda à Sexta em horário comercial
Em Brasília / DF

Veja a agenda clicando aqui

Perguntas frequentes

O que é uma luxação no joelho?2020-03-23T10:08:22-03:00

A luxação do joelho é definida como a perda da relação anatômica normal da articulação fêmoro-tibial. É classificada como anterior, posterior, lateral, medial ou mista, de acordo com o desvio da tíbia em relação ao fêmur. Normalmente, a luxação do joelho está associada a uma lesão ligamentar grave do canto póstero-lateral.

O que fazer para luxação no joelho?2020-03-23T10:23:35-03:00
Primeiros socorros para luxação articular do joelho:
  1. Não force o membro afetado, nem tente movimentá-lo;
  2. Faça uma tala para impedir a articulação de mexer, utilizando tecido, uma faixa ou um cinto, por exemplo;
  3. Aplique uma compressa gelada na articulação afetada;
  4. Chame uma ambulância, ligando para o 192, ou vá no pronto-socorro.

Artigos relacionados

2020-06-07T17:34:00-03:00

Sobre o Autor:

Dr. Márcio R. B. Silveira, formado em 2006 pela faculdade federal de medicina da Universidade de Brasília (UnB), com especialização, no ano de 2009, em Traumatologia e Ortopedia pela residência da Secretária de Saúde de Brasília / DF, em sua rede pública de hospitais, com subespecialização, no ano de 2012, em cirurgia do joelho e traumatologia esportiva em Belo Horizonte / MG, acompanhando os médicos do Cruzeiro Esporte Clube e os serviços dos hospitais Maria Amélia Lins, Lifecenter, Belo Horizonte, Belvedere e João XXIII. Atuante principalmente no tratamento de lesões de cartilagem, buscando sua reparação e transplante; lesões de menisco com sutura em crianças e reparo; rupturas ligamentares articulares e sua reconstrução biológica e prevenção; tratamento da artrose, com medidas medicamentosas e artroplastias; tendinites e rompimento de tendões provocadas tanto por atividades esportivas, como por alterações degenerativas; fraturas em idosos que apresentam ossos mais frágeis; e enfoque na reabilitação muscular e postural. Médico ortopedista especialista em Cirurgia do Joelho, Traumatologia Esportiva e Ortopedia do Idoso, atende em Brasília / DF, na sua clínica Salus e Consolidação Ortopedia, Fisioterapia e Acupuntura, fornecendo tratamento conservador e operatório no Plano Piloto, Asa Norte, Taguatinga e Ceilândia.

3 Comentários

  1. Causas de instabilidade do joelho ou falseios - Ortopedista Especialista em Cirurgia de Joelho - DF 10 de abril de 2019 em 08:58- Responder

    […] Lesão do canto póstero-lateral (luxação do joelho) […]

  2. Adriana 10 de novembro de 2019 em 20:10- Responder

    Tenho dores no meu joelho direito e a pouco tempo fui ao médico e fiquei sabendo que é tendinite …sinto dores e um inchaço me receitaram uma injeção e comprimidos aliviaram a dor no primeiro mês mas depois voltou …estou perdendo a força da perna e tbm está mais fina que a outra qual tratamento devo procurar pra fortalecer a musculatura e engrossar a perna

  3. drmarciosilveira 10 de novembro de 2019 em 20:16- Responder

    Oi, Adriana, tem um tópico de tendinite no joelho aqui: https://drmarciosilveira.com/tratamento-de-tendinites-no-joelho/ . Bom, em relação ao quadro que você passou, inchaço demonstra algo mais intenso, e a perda de força na perna pode ser somente pela inatividade provocada pela dor, como algo irradiado da coluna. Só com os dados passados não consigo ajudar, necessita de uma avaliação clínica, com identificação melhor das queixas e exame clínico. Para fortalecer, tem de ter primeiro um diagnóstico, tratar e após iniciar o fortalecimento.

Deixe um comentário ou questionamento