Discopatia degenerativa do disco

O que são discos invertebrais?

Entre os ossos de nossa coluna – as vértebras – se encontra um disco intervertebral de duas camadas que atua como um amortecedor natural. Os discos intervertebrais, também conhecidos como fibrocartilagem intervertebral ou discos da coluna vertebral, são o preenchimento entre cada vértebra da coluna vertebral. Eles têm uma estrutura elástica, feito de um tecido de fibrocartilagem. A parte exterior do disco – anel fibroso – é resistente e fibrosa, e é composto de várias camadas sobrepostas.

O núcleo interno do disco – núcleo pulposo – é macio e gelatinoso. Os discos intervertebrais são os amortecedores de choque dos vertebrados. Eles agem como preenchimento e amortecem o estresse, quando a coluna vertebral se move ou suporta peso. Os discos da coluna vertebral também ajudam a coluna a se curvar e em seguida dobrarem de volta às suas curvas normais.

Em um jovem adulto saudável, os discos intervertebrais são cerca de 90% água. À medida que envelhecemos o teor de água desce, o preenchimento se torna menos espesso e como resultado a coluna vertebral torna-se ligeiramente mais curta. Por vezes, o disco pode inchar.

Dr. Márcio Silveira: Ortopedista Especialista em Traumatologia Esportiva, Joelho - Adulto e Infantil - e Idoso disco intervertebral normal

O que é a doença degenerativa do disco?

Algumas pessoas podem chamar a doença de transtorno degenerativo do disco ou discopatia. Pode resultar em dor aguda ou crônica na coluna vertebral.

A discopatia é uma “doença do envelhecimento”, uma doença relacionada com a idade. Pode aparecer também como uma protrusão discal e fissura do ânulo fibroso.

Com o passar dos anos e décadas, o estresse repetitivo sobre a espinha e pequenos machucados ocasionais que não são notados, assim como os maiores, começam a cobrar suas dívidas. Para a maioria das pessoas a degeneração gradual do disco não é um problema. No entanto, em alguns casos, isso pode acabar causando dores crônicas, severas e debilitantes no disco.

Especialistas em coluna se referem a dor causada pela danificação do disco intervertebral como “dor discogênica”. Algumas pessoas podem ter a doença degenerativa do disco e nunca sentir quaisquer sintomas relacionados.

Dr. Márcio Silveira: Ortopedista Especialista em Traumatologia Esportiva, Joelho - Adulto e Infantil - e Idoso discopatia

O que causa a discopatia?

Com o envelhecimento, os discos intervertebrais degeneram (quebram – discopatia), o que leva a doença degenerativa dos discos em alguns indivíduos.

As mudanças que ocorrem, devido ao envelhecimento, incluem:

    • Perda de líquido – os discos intervertebrais de um jovem adulto saudável consistem em 90% de fluido. À medida que envelhecemos o conteúdo de fluido do disco diminui, tornando-o mais fino. Isto significa que a distância entre cada vértebra torna-se menor.
    • Simplificando, a almofada ou amortecedor entre cada vértebra torna-se menos efetiva.
    • A estrutura do disco é afetada – rasgos muito pequenos ou rachaduras se desenvolvem no anel fibroso (camada externa) do disco. O material macio e gelatinoso no núcleo pulposo (parte interna do disco) pode fazer seu caminho através das fraturas ou fissuras, resultando em um abaulamento ou ruptura do disco. Às vezes, o disco pode romper em fragmentos.

Esta degeneração do disco ocorre mais rapidamente em indivíduos obesos, pessoas que fazem trabalho físico extenuante e fumantes regulares de tabaco. Uma lesão aguda (súbita) como pode ocorrer depois de uma queda, pode acelerar o processo de degeneração.

Quando as vértebras têm menos preenchimento entre elas toda a coluna vertebral torna-se menos estável. O corpo tenta lidar com isso através da construção de osteófitos. Osteófitos que são pequenas projeções ósseas que se desenvolvem ao longo da extremidade dos ossos.

Estas projeções podem pressionar a medula espinal ou raízes nervosas da coluna vertebral, o que compromete a função do nervo e causa dor. Existe uma condição chamada estenose do canal espinhal, que ocorre quando os osteófitos crescem para dentro do canal da coluna vertebral e pressionam a medula espinal e os nervos.

Fissura do ânulo fibroso

Como qualquer outra parte do corpo humano, pode ocorrer uma lesão no ânulo fibroso. As mais comuns são a rotura do ânulo fibroso (ou fissura no ânulo fibroso). A origem da lesão nessa região do corpo pode ser gradual e crônica, decorrendo ao longo do tempo, ou dever-se a uma sobrecarga súbita, com uma manifestação aguda. Essa manifestação aguda é aquilo a que clinicamente chamamos de rotura do ânulo fibroso. Existem várias causas potenciais para o surgimento da rotura no ânulo fibroso, sendo que as situações que mais motivam esse problema são exercícios combinados em que existe torção do corpo, flexão e agachamento simultâneo.

Nesses momentos, quando acontece a fissura no ânulo fibroso, os pacientes normalmente referem que sua coluna travou no momento da concretização do movimento e que se seguiu um momento de dor intensa. Essa dor, na maioria dos casos, se manifesta de forma irregular, piorando quando o paciente está sentado e perante situações que criem maior pressão sobre o disco, como torções de tronco, flexões, tosse, espirros ou agachamentos.

Dr. Márcio Silveira: Ortopedista Especialista em Traumatologia Esportiva, Joelho - Adulto e Infantil - e Idoso discopatia lombar

Fissura do ânulo fibroso e hérnia do disco

Um dos problemas de coluna mais conhecidos é a hérnia do disco ou hérnia discal. O que você talvez não saiba é que esse problema se associa à rotura do ânulo fibroso. Pode ser um estágio inicial a formação da hérnia de disco.

Quando essa rotura acontece em simultâneo com o deslocamento do núcleo pulposo do disco intervertebral, é quando estamos perante uma hérnia do disco.

Rotura do ânulo fibroso: incidência e diagnóstico

A incidência de situações como fissuras no ânulo fibroso é bem mais comum no final da idade adulta (entre os 30 anos e os 40 anos). Ainda assim, esse é um problema que pode ocorrer em qualquer fase da vida, já que também depende dos movimentos efetuados, da predisposição genética e do estilo de vida que cada pessoa mantém.

Em qualquer idade e ainda que seja um problema bem doloroso, a verdade é que a rotura no ânulo fibroso poderá ser tratada com bons prognósticos no caso de seu diagnóstico ser feito com rapidez e de serem aplicados os melhores tratamentos clínicos.

A identificação do problema é feita mediante um exame físico e por métodos de diagnóstico clínico e por imagem. A ressonância magnética é um dos meios mais eficazes para fazer o diagnóstico desse tipo de lesão do disco.

O que é exatamente uma protrusão discal?

Se você tem uma protrusão de disco, então você está sofrendo do que é comumente chamado de ‘disco solto’ ou abaulamento discal. Na realidade, este é um termo genérico para uma variedade de problemas médicos que se relacionam com os discos do tecido mole que separam as vértebras na coluna vertebral.

Dr. Márcio Silveira: Ortopedista Especialista em Traumatologia Esportiva, Joelho - Adulto e Infantil - e Idoso corte coluna

Em termos médicos você pode estar sofrendo por uma saliência do disco (protrusão ou hérnia) ou por uma ruptura do disco (extrusão ou expulsão), que pode ser traumática (acidente ou esforço físico intenso) ou degenerativa (decorrente do envelhecimento e uso). Esta última causa microrroturas e desidratação, acarretando na discopatia com consequente enfraquecimento do disco.

Dr. Márcio Silveira: Ortopedista Especialista em Traumatologia Esportiva, Joelho - Adulto e Infantil - e Idoso dor lombar disco intervertebral hernia

Sintomas da protrusão discal

Dr. Márcio Silveira: Ortopedista Especialista em Traumatologia Esportiva, Joelho - Adulto e Infantil - e Idoso nervo coluna vertebral

O canal espinhal é a casa da medula espinhal e dezenas de raízes nervosas que se ramificam da coluna vertebral, saem da espinha e continuam para as áreas corporais que servem. Quando um disco sobressai para o espaço limitado do canal espinhal, o disco pode pressionar, irritar ou de outro modo interferir com uma raiz nervosa ou a medula espinhal. É esta compressão do nervo que provoca os sintomas de protrusão discal mais graves, incluindo:

    • Dor, dormência e formigamento nas extremidades
    • Ciática
    • Perda de flexibilidade e mobilidade
    • Rigidez ou dor
    • Fraqueza muscular

Outras causas da lombalgia >

Dr. Márcio Silveira: Ortopedista Especialista em Traumatologia Esportiva, Joelho - Adulto e Infantil - e Idoso qual a diferenca entre protrusao e hernia

Por outro lado, um disco saliente na região lombar, torácica ou cervical, que comprime uma raiz nervosa lombar ou o nervo ciático pode causar dor lombar ou lombociatalgia, ou que comprime uma raiz cervical pode provocar cervicobraquialgia, bem como dormência, formigamento, dor aguda e fraqueza muscular nas pernas, pés e nádegas, ou seja, sintomas de radiculopatia.

Dr. Márcio Silveira: Ortopedista Especialista em Traumatologia Esportiva, Joelho - Adulto e Infantil - e Idoso radiculopatias
Dr. Márcio Silveira: Ortopedista Especialista em Traumatologia Esportiva, Joelho - Adulto e Infantil - e Idoso ciatico dor

Diferença entre hérnia de disco e protrusão discal

As pessoas muitas vezes se referem a uma hérnia de disco, como um “disco solto”. O disco não desliza realmente para fora do lugar. Em vez disso, o termo hérnia significa que o material no centro do disco foi espremido para fora do seu espaço normal.

Dr. Márcio Silveira: Ortopedista Especialista em Traumatologia Esportiva, Joelho - Adulto e Infantil - e Idoso protusao discal

Mas, em alguns casos, o núcleo é empurrado completamente através do anulus e se espreme para fora do disco. Isso é chamado de uma hérnia de disco ou protrusão. Herniação e protrusão são duas palavras para a mesma coisa.

Dr. Márcio Silveira: Ortopedista Especialista em Traumatologia Esportiva, Joelho - Adulto e Infantil - e Idoso hernia coluna

 

Tratamento para discopatias

    • Posições adequadas – Se ajoelhar ou reclinar – em vez de sentar é menos doloroso. Os pacientes podem ser ensinados a se posicionarem de modo que seus sintomas sejam menos graves. Vestir um colete ou cinta para ajudar a estabilizar a coluna.
    • Medicamentos – o paciente pode se beneficiar de não-esteroides anti inflamatórios (AINEs), esteroides e, por vezes, relaxantes musculares.
    • Fazer exercícios especiais para reconstruir os músculos das costas e abdômen – yoga, pilates e natação são eficazes, assim como alguns outros programas de fortalecimento.
    • Fisioterapeutas e especialistas de dor podem ajudar com tratamentos mais agressivos que não necessitem de cirurgia.
    • Esteroides e um anestésico local podem ser injetados as juntas próximas ao disco ruim. Estes são chamados injeções conjuntas de faceta e podem fornecer um eficaz alívio a dor.
    • Rizotomia de Facetas – Corrente de radiofrequência que enfraquece os nervos ao redor da faceta articular, impedindo que os sinais de dor alcancem o cérebro. Isso pode ser recomendado se o paciente respondeu a faceta injeções conjuntas. Rizotomia de Faceta pode proporcionar alívio da dor que dura mais de um ano.
    • Bloqueio paraespinhoso – é uma terapia de infiltração para bloqueio da dor realizada para pacientes com lombalgia e sensibilização central. Com a aplicação de um anestésico e corticóide próximo à raiz dorsal dos nervos, o médico poderá obter um alívio imediato da dor e do espasmo muscular secundário.
    • Acupuntura – a acupuntura é uma importante aliada no tratamento de dores crônicas, podendo auxiliar no alívio álgico e relaxamento muscular.

O tratamento para protrusão discal pode ser realizado com base no uso de medicamentos anti-inflamatórios e analgésicos, fisioterapia e realização de atividades físicas, que costumam aliviar os sintomas.

Conheça o que é a dor facetária > Conheça o que é dor radicular > Saiba sobre a hérnia de disco >

A fissura do ânulo fibroso é um problema de coluna bem doloroso e, por isso, a pergunta mais frequente se refere ao tratamento.

Numa primeira fase, o mais natural é que, com o diagnóstico concretizado, seu médico lhe recomende relativo repouso e prescreva alguns analgésicos e anti-inflamatórios para tentar desinflamar a região e reduzir as suas dores.

Num segundo momento, o fortalecimento muscular da região se torna importante, bem como a estabilização postural. Algumas práticas esportivas de correção postural, como o Pilates, poderão ser aconselhadas pelo seu médico, assim como a realização de fisioterapia e rpg.

Casos severos, que motivem o aparecimento de hérnias discais podem também exigir tratamentos para dor como os bloqueios ou infiltrações da coluna ou cirurgias ou cirurgias menos invasivas no casos das hérnias como a discectomia percutânea ou endoscopia de coluna. Dr. Márcio Silveira: Ortopedista Especialista em Traumatologia Esportiva, Joelho - Adulto e Infantil - e Idoso infiltracao ou bloqueio da colunaDr. Márcio Silveira: Ortopedista Especialista em Traumatologia Esportiva, Joelho - Adulto e Infantil - e Idoso discectomia minimamente invasiva

Perguntas frequentes

O que é lumbago com ciática?2023-06-11T09:50:54-03:00

O lumbago é a dor que aparece na região lombar, em consequência de uma anomalia ao nível das vértebras, dos ligamentos, dos discos intervertebrais ou dos músculos. Quando essa dor se estende ao músculo da perna – geralmente pela parte posterior -, aparece a chamada “dor ciática”.

Como evitar dorsalgia?2023-06-11T09:50:32-03:00

Simples mudanças posturais, como manter a coluna sempre ereta e evitar inclinar e torcer o tronco nas atividades do dia a dia e prática regular de atividades físicas podem ajudar a prevenir boa parte das dores na coluna.

Quais são os sintomas da dorsalgia?2023-06-11T09:50:09-03:00

Quando a dorsalgia surge, além da dor nas costas ela pode estar acompanhada de outros sintomas, como:
  • Pontadas;
  • Sensação de queimação na coluna;
  • Dificuldade para movimentar.
Quais são os sintomas da hérnia de disco lombar?2023-06-11T09:49:24-03:00

  1. Dor ao longo do trajeto do nervo ciático que vai da coluna vertebral à nádega, coxa, perna e calcanhar;
  2. Pode haver fraqueza nas pernas;
  3. Dificuldade em levantar o pé deixando o calcanhar no chão;
  4. Alteração no funcionamento do intestino ou bexiga, por compressão de nervos.
Como aliviar a dor de hérnia de disco?2023-06-11T09:48:50-03:00

A primeira forma de tratamento que, normalmente, é indicada para a hérnia de disco é o uso de remédios anti-inflamatórios e fisioterapia, para aliviar a dor e reduzir outros sintomas, como dificuldade para movimentar os membros ou formigamento.

Quais são os tipos de hérnia de disco?2023-04-09T21:24:50-03:00

Assim, os 3 tipos de hérnia de disco que existem são:

  • protusa: é o tipo mais comum, quando o núcleo do disco permanece intacto, mas já há perda da forma oval;
  • extrusa: quando o núcleo do disco encontra-se deformado, formando uma ‘gota’;
  • sequestrada: quando o núcleo está muito danificado e pode até mesmo se dividir em duas partes.
O que causa a hérnia de disco?2023-06-11T09:48:09-03:00

A hérnia de disco é causada pelo envelhecimento, desgaste ou deslocamento do disco intervertebral, que é uma espécie de sistema que absorve o impacto da movimentação do corpo, localizado entre as vértebras.

[jetpack-related-posts]

2024-01-21T21:18:53-03:00

Sobre o Autor:

Dr. Márcio R. B. Silveira, formado em 2006 pela faculdade federal de medicina da Universidade de Brasília (UnB), com especialização, no ano de 2009, em Traumatologia e Ortopedia pela residência da SES / DF, com subespecialização, no ano de 2012, em cirurgia do joelho e trauma esportivo em Belo Horizonte / MG, acompanhando os médicos do Cruzeiro Esporte Clube nos hospitais Maria Amélia Lins, Lifecenter, Belo Horizonte, Belvedere e João XXIII. Médico ortopedista especialista em Traumatologia com foco em Esportiva (ombro, quadril, tornozelo, pé, cotovelo), Cirurgia do Joelho, Adulto e Infantil, e Ortopedia do Idoso em Brasília / DF.

Deixar Um Comentário

Ir ao Topo