Distensão do músculo quadríceps

Início/Traumatologia Esportiva/Distensão do músculo quadríceps
distensão do músculo quadríceps

O músculo quadríceps é grande grupo muscular na face anterior da coxa. Este é composto por 4 ventres musculares que têm origem na pélvis e no fêmur e se unem acima da patela, para formarem um único tendão, na face anterior da tíbia, logo abaixo do joelho. São eles:

  • Reto femoral
  • Vasto medial
  • Vasto lateral
  • Vasto intermédio

O músculo quadríceps como um todo é responsável por estender o joelho e é particularmente importante em atividades como a corrida, um salto, ou um chute.

>>> Saiba sobre as Lesões musculares na coxa >>>
>>> Conheça sobre as lesões músculo-tendíneas >>>

Ruptura do músculo quadríceps

Uma ruptura ou distensão do músculo quadríceps pode ser causada pelo estiramento brusco dos músculos, pela contração repentina provocada por uma parada brusca ou por um episódio de sobrecarga num período relativamente curto de tempo, como uma maratona por exemplo.

>>> Como ocorre a Rotura do tendão quadricipital >>>

Esportes que requerem explosões de velocidade, como certas modalidades do atletismo, o futebol ou o basquetebol aumentam o risco de distensão do músuclo quadríceps. Assim como a fadiga muscular, pouca flexibilidade e a falta de aquecimento prévio à prática desportiva.

Todas as rupturas musculares podem ser graduadas de 1-3, consoante a gravidade da lesão.

  • O grau I corresponde a pequenas lesões (até 10% das fibras musculares envolvidas).
  • O grau II existe lesão de até 90% das fibras musculares.
  • O grau III implica a ruptura de mais de 90% das fibras musculares ou uma ruptura completa. Estas últimas geralmente ocorrem junto à transição de músculo para tendão ou já no próprio tendão em si.

Nos casos de sobrecarga deste grupo muscular, o tendão quadricipital (logo acima da patela e o tendão patelar – logo abaixo da patela-) podem também sofrer pequenos danos repetitivos, com consequente inflamação, seguida de degeneração e perda das qualidades do tecido fibroso do tendão, dando origem a uma tendinopatia do quadricipital ou a uma tendinopatia do tendão patelar.

ruptura dos músculos anteriores da coxa

Sintomas da distensão do músculo quadríceps

  • Dor na região anterior da coxa.
  • Dificuldade ao caminhar, correr, dobrar ou esticar a perna.
  • Sensibilidade à palpação.
  • Perda da força muscular.
  • Edema e hematoma.

Tratamento para lesões do quadríceps

  • Uso de analgésicos, anti-inflamatórios e relaxantes musculares.
  • Repouso.
  • Compressas de gelo.
  • Evitar atividades físicas.
  • Elevar o membro inferior para diminuir o edema.
  • Uso de faixas de compressão (órteses).
  • Uso de muletas para diminuir a sobrecarga sobre a perna afetada.
  • Tratamento fisioterápico.
  • Em raros casos com ruptura maciça, pode ser indicado cirurgia, ou em casos com avulsão óssea.

Tratamento especializado e individualizado para distensão do músculo quadríceps em Brasília / DF.

Muito bom! Você leu todo o conteúdo. Gostou? Divulgue para seus amigos(as) e deixe um comentário ou dúvida aqui 

HORÁRIOS DE ATENDIMENTO

Segunda à Sexta em horário comercial
Em Brasília / DF

Veja a agenda clicando aqui

Perguntas frequentes

Qual a parte anterior da coxa?2020-03-01T13:10:55-03:00

Coxa é uma parte do corpo humano abaixo da virilha e acima do joelho, onde está localizado o fêmur (que é o maior osso do corpo humano) e os músculos sartório (que é o maior músculo do corpo humano), quadríceps femoral (compartimento anterior).

Qual a função do músculo quadríceps?2020-03-01T13:05:58-03:00

Função. O quadríceps (quadricípite) é o único extensor da articulação do joelho. … Além disso ele impede que o joelho seja comprimido na posição ortostática. Adicionalmente o músculo reto femoral força uma flexão da articulação do quadril (da anca).

Quais são os músculos do quadríceps?2020-03-01T13:04:52-03:00

O quadríceps ou quadricípite é um músculo femoral, localizado na face anterior da coxa, envolvendo quase que por completo o fêmur. Constituem o quadríceps: reto-femoral, vasto lateral, vasto medial e vasto intermédio.

Artigos relacionados

2020-06-07T14:51:57-03:00

Sobre o Autor:

Dr. Márcio R. B. Silveira, formado em 2006 pela faculdade federal de medicina da Universidade de Brasília (UnB), com especialização, no ano de 2009, em Traumatologia e Ortopedia pela residência da Secretária de Saúde de Brasília / DF, em sua rede pública de hospitais, com subespecialização, no ano de 2012, em cirurgia do joelho e traumatologia esportiva em Belo Horizonte / MG, acompanhando os médicos do Cruzeiro Esporte Clube e os serviços dos hospitais Maria Amélia Lins, Lifecenter, Belo Horizonte, Belvedere e João XXIII. Atuante principalmente no tratamento de lesões de cartilagem, buscando sua reparação e transplante; lesões de menisco com sutura em crianças e reparo; rupturas ligamentares articulares e sua reconstrução biológica e prevenção; tratamento da artrose, com medidas medicamentosas e artroplastias; tendinites e rompimento de tendões provocadas tanto por atividades esportivas, como por alterações degenerativas; fraturas em idosos que apresentam ossos mais frágeis; e enfoque na reabilitação muscular e postural. Médico ortopedista especialista em Cirurgia do Joelho, Traumatologia Esportiva e Ortopedia do Idoso, atende em Brasília / DF, na sua clínica Salus e Consolidação Ortopedia, Fisioterapia e Acupuntura, fornecendo tratamento conservador e operatório no Plano Piloto, Asa Norte, Águas Claras, Taguatinga e Ceilândia.

Deixe um comentário ou questionamento