tendinite de DeQuervain

Tendinite de DeQuervain

A tenossinovite de DeQuervain é um tipo de tendinite que afeta os tendões do polegar. Causa intensa dor no punho que piora ao realizar movimentos de rotação com as mãos.

A tendinite no punho pode ser causada pelo uso excessivo dos polegares e dos braços com movimentos repetitivos, como por exemplo escrever muito, segurar o bebê no colo com o polegar virado para baixo, pintar, martelar, pescar, digitar, tricotar, costurar, fazer musculação ou tocar um instrumento musical durante muitas horas seguidas, sem descansar. Mas ela também pode ocorrer ao haver um grande esforço da musculatura envolvida. Exemplo: segurar algo muito pesado, como uma sacola de compras somente com uma mão, por um longo período de tempo.

Sintomas da tendinite de DeQuervain

Os sintomas da tendinite no punho são:

  • Dor localizada no punho na região mais próxima do polegar;
  • Dor no punho que piora ao realizar movimentos de rotação com as mão como girar a maçaneta da porta ou as chaves;
  • Pode haver fraqueza nas mãos, como a dificuldade em segurar um copo e estalos podem ser ouvidos ao movimentar o punho.

Tratamentos

O tratamento para tenossinovite de DeQuervain pode ser feito com uso de anti-inflamatórios em forma de comprimidos e pomadas para passar no local da dor, além de fisioterapia, no entanto, em alguns casos, pode ser preciso realizar uma cirurgia.

Repouso também é indicado para poupar o tendão e facilitar a cura, podendo ser feito imobilização.

No caso das grávidas e das mulheres que estão amamentando o tratamento não deve ser feito com comprimidos. É realizado em forma de pomada que devem ser aplicadas diretamente no local da dor, além de alongamentos.

>>> Exercícios de fortalecimento >>>

Cirurgia

A principal característica desta doença é a degeneração e o espessamento da bainha do tendão, localizada no punho e por isso, a cirurgia pode ser útil para liberar a bainha do tendão, facilitando a movimentação dos tendões dentro dela.

A cirurgia só deve ser utilizada após 6 meses de tratamento com fisioterapia, quando não há melhora dos sintomas e mesmo após este procedimento será preciso fazer fisioterapia para recuperar a força, movimentação e diminuir a dor e o inchaço.

dedo em gatilho

Dedo em Gatilho

A causa do dedo em gatilho é desconhecida. O dedo em gatilho é frequente entre pessoas com artrite reumatoide ou diabetes. O uso repetitivo das mãos (como pode ocorrer ao utilizar tesouras pesadas de jardinagem) torna o desenvolvimento do dedo em gatilho mais propenso.

O dedo em gatilho, ou tendinite dos flexores do dedo ou tenossinovite dos flexores do dedo, é o travamento do dedo em uma posição dobrada causado por uma inflamação do tendão do dedo.

No dedo em gatilho, o dedo trava em uma posição dobrada. O dedo trava quando um dos tendões inflama, gerando uma área redonda e elevada (nódulo) na palma da mão. A inflamação e o edema causam dor na região palmar e base do dedo, especialmente quando o dedo é flexionado.

Normalmente, o tendão se move facilmente dentro e fora de sua bainha circundante quando o dedo se estica e flexiona. No caso do dedo em gatilho, o tendão inflamado pode se mover para fora da bainha enquanto o dedo se flexiona. No entanto, quando um tendão está muito inchado, ele não pode mover-se com facilidade para dentro quando o dedo é estendido e, portanto, o dedo fica travado. Para estender o dedo, a pessoa precisa forçar a área inchada de volta para dentro da bainha, causando uma sensação de estalido similar ao de apertar um gatilho.

Tratamento para o dedo em gatilho

O uso de talas, fontes úmidas de calor e medicamentos anti-inflamatórios não esteroides (AINEs) pode ajudar pessoas com inchaço e dor.

Às vezes, um corticosteroide ou um anestésico local injetado na bainha do tendão melhoram os sintomas. Junto com a tala, podem oferecer um alívio rápido e seguro da dor e do engatilhamento.

A cirurgia é comumente necessária para tratar o dedo em gatilho crônico.

Quando é necessário cirurgia

A cirurgia para dedo em gatilho é realizada quando as outras formas de tratamento não resultam, sendo feito um pequeno corte na palma da mão que permite ao médico alargar ou liberar a porção inicial da bainha do tendão.

Geralmente, este tipo de cirurgia é feito com anestesia geral no hospital e, por isso, embora seja uma cirurgia simples e de baixo risco de complicações, pode ser necessário ficar internado uma noite no hospital para garantir que o efeito da anestesia passa completamente. Depois disso, a recuperação é bastante rápida, podendo-se voltar a realizar atividades leves com a mão em 1 a 2 semanas, segundo orientação do ortopedista.

>>> Prevenção no trabalho >>>

Dedo em gatilho congênito

O Seu Conteúdo Fica Aqui

O dedo em gatilho em bebê pode ocorrer devido a fatores congênitos ou traumáticos e quando não é tratado adequadamente podem ocorrer deformidades graves devido à imaturidade dos ossos da criança.

O tratamento para estes casos pode ser feito com fisioterapia, massagem e cirurgia após a criança fazer 1 ano. Alguns médicos preferem realizar logo a cirurgia, enquanto outros preferem tentar outras formas de tratamento e só depois cirurgia. Porém, a cirurgia é obrigatória quando há bloqueio de movimentos.

Muito bom! Você leu todo o conteúdo. Gostou? Divulgue para seus amigos(as) e deixe um comentário ou dúvida aqui 
Consultórios

HORÁRIOS DE ATENDIMENTO

Segunda à Sexta em horário comercial

Veja a agenda clicando aqui

Ver todos os Artigos