Luxação do ombro: fisioterapia e operações

A luxação do ombro pode ocorrer quer no ombro esquerdo quer no ombro direito. Classifica-se em luxação anterior (para a frente), posterior (para trás), superior (para cima) ou inferior (para baixo), consoante a direção de deslocação da cabeça do úmero. Designamos por subluxação do ombro quando esta perda de contato não é total.

luxação do ombro

O ombro é constituído por três ossos, a saber: escápula, o úmero (osso do braço) e a clavícula. Existem também três articulações no ombro. Habitualmente, quando nos referimos à luxação do ombro estamos a referir-nos aquela que atinge a articulação glenoumeral. No entanto, o ombro também inclui mais duas articulações acessórias, pelo que também pode ocorrer a luxação da acromioclavicular ou luxação esternoclavicular.

O ombro luxado é uma situação complexa, que exige atuação médica imediata no sentido de a reduzir (recolocar na posição anatômica original).

Causas da luxação do ombro

As causas mais frequentes de luxações nos adultos, são as traumáticas e ocorrem especialmente nos atletas, quer por traumatismo direto do ombro quer por mecanismo de tração e torção.

Os esportes de contato, como por exemplo, o basquetebol, são os que mais episódios de luxação provocam. Contudo outros, como por exemplo a prática de musculação ou levantamento de pesos, também possam contribuir para a sua ocorrência.

O tratamento consiste em colocar o “ombro deslocado no lugar”, isto é, fazer a redução do ombro. E deve ser feito de urgência.

Sintomas

Os sinais e sintomas que habitualmente ocorrem com a luxação do ombro são a dor, geralmente muito intensa, e o aparecimento de deformidade com o desaparecimento do contorno arredondado do ombro.

O braço apresenta impotência funcional marcada, estando com a mobilização bloqueada:

  1. rotação externa e abdução ligeira – na luxação anterior;
  2. rotação interna e adução – na luxação posterior;
  3. abdução superior a 90ª – na luxação inferior (ou ereta).

É importante verificar se existem lesões vasculares ou nervosas associadas, através da pesquisa de pulsos periféricos e exame neurológico após a redução.

Diagnóstico

O diagnóstico de luxação do ombro é feito pelo médico ortopedista. Exige, por vezes, elevado índice de suspeição, principalmente a luxação posterior. Um exame físico cuidadoso e exames auxiliares. A radiografia (RX) , em incidência especiais, tomografia computorizada (TC) para confirmar a posição da cabeça e a existência de lesões ósseas associadas, e ressonância magnética (RM) para melhor estudar as lesões de partes moles, nomeadamente o labrum e a cápsula.

Tratamento para a luxação do ombro

Em caso de ocorrer uma luxação do ombro deve ser efetuada uma correta avaliação clínica e exames para determinar a posição da cabeça do úmero e excluir lesões associadas, como por exemplo, fraturas do úmero ou escápula.

O tratamento consiste em recolocar o ombro no lugar, retornando a posição anatômica glenoumeral.

Existem várias técnicas de redução, mas todas consistem em fazer tração sobre o membro afetado e manipular suavemente a cabeça do úmero para a sua posição anatômica habitual.

Depois deve-se imobilizar o ombro luxado através de uma tipóia braquial. Normalmente com uma banda torácica para manter o membro superior junto ao corpo e ter um efeito protetor para o ombro.

A prescrição de medicamentos ou remédios para aliviar a dor e inflamação, assim como fazer a aplicação local de gelo, podem ajudar a obter o efeito analgésico.

Após retirar a imobilização e iniciar a fisioterapia, por volta de 3 semanas, calor ajudará na recuperação da amplitude articular. Em alguns casos o doente desenvolve um quadro de rigidez extrema, resistente ao tratamento, a chamada capsulite adesiva. Nesta situação uma infiltração poderá ajudar a resolver o problema.

>>> O que é Capsulite adesiva >>>

O tratamento fisioterapêutico consiste em efetuar exercícios para fortalecer a musculatura da forma mais natural e progressiva possível.

>>> Exercícios para Fortalecimento do ombro >>>

O tratamento cirúrgico reserva-se para situações em que a redução por manipulação não é possível ou quando esta se torna recidivante.

ombro luxado
artroscopia para tratar luxação do ombro

Luxação do ombro recidivante

A luxação recidivante do ombro é uma situação que geralmente ocorre quando o 1º episódio de luxação surge em idade jovem. Abaixo dos 30 anos a taxa de recidiva é superior a 50%.

Quanto mais recidivas o doente sofrer, mais facilmente esta passa a acontecer e mais difícil se torna a sua resolução cirúrgica.

Tratamento especializado e individualizado em Brasília / DF.

Cirurgia

A operação para estabilização do ombro (de Bankart ou de Latarjet), está indicada, após ponderar os riscos e complicações.

A operação de Bankart consiste em fazer a reparação das estruturas danificadas pela luxação: labrum e ligamento gleno-umeral inferior. Estes são considerados os principais estabilizadores do ombro, e é realizado por via artroscópica.

>>> Reconstrução do ligamento glenoumeral inferior por artroscopia >>>
>>> Operação por Artroscopia >>>

A operação de Latarjet consiste em formar um batente ósseo, fixando com 2 parafusos um pequeno enxerto transferido da coracóide. Impede assim a luxação da cabeça, tendo etapas que tem de fazer um acesso aberto.

O tempo de repouso é superior a 1 mês e a recuperação total ronda os 4 a 6 meses.

Prevenção da luxação do ombro

A prevenção das lesões passa por efetuar exercícios específicos de reforço dos rotadores, combinada com treino proprioceptivo. É também importante, a conscientização sobre as posições do membro superior que favorecem a luxação e que deverá evitar. O teste de dinamometria avalia o equilíbrio muscular e orienta a reabilitação e prevenção.

>>> Importância de tratar a discinesia escapular >>>

Em casos raros, poderá ser necessária uma alteração das suas atividades ou uma eventual adaptação da modalidade esportiva para praticar.

Perguntas frequentes

O que é lesão labral da glenoide do ombro?2023-04-27T11:01:47-03:00

O lábio ou labrum glenoide normalmente se rompe como resultado de trauma específico, como queda sobre braço estendido para fora. Rompimentos também podem resultar de movimento crônico acima da cabeça, como ocorre no arremesso (lesão SLAP). Um rompimento do lábio glenoide causa dor durante o movimento.

Associação frequente com a luxação do ombro >

Como saber se é luxação de ombro?2020-03-14T15:40:39-03:00
Os sinais e sintomas de uma luxação de ombro são:
  1. Dor local;
  2. Deformidade na articulação;
  3. Proeminência óssea;
  4. Pode haver fratura óssea exposta;
  5. Inchaço local;
  6. Incapacidade de realizar movimentos.
Quanto tempo demora para se recuperar de uma luxação de ombro?2020-11-30T07:23:27-03:00

Para luxação de ombro, geralmente quando a pessoa fica imobilizada por até 20 dias em apenas 1 semana já é possível voltar à mobilidade normal, mas quando a imobilização é necessária por mais de 12 semanas a rigidez muscular pode ser grande sendo preciso fazer fisioterapia.

O que é uma subluxação no ombro?2020-03-14T15:35:39-03:00

A luxação do ombro ou “ombro deslocado” é uma lesão na qual ocorre perda do contato e congruência entre as duas superfícies da articulação do ombro ou articulação glenoumeral (cabeça do úmero e cavidade glenóidea). Designamos por subluxação do ombro quando esta perda de contato não é total.

O que é bom para luxação no ombro?2020-03-14T15:33:22-03:00

O tratamento mais indicado para a luxação do ombro deve ser indicado após observar a idade, posição da articulação e estado de saúde da pessoa. Para aliviar a dor o médico pode receitar um analgésico ou anti-inflamatório. A luxação aguda deve ser reduzida de emergência.

2023-04-27T10:22:35-03:00

Sobre o Autor:

Dr. Márcio R. B. Silveira, formado em 2006 pela faculdade federal de medicina da Universidade de Brasília (UnB), com especialização, no ano de 2009, em Traumatologia e Ortopedia pela residência da SES / DF, com subespecialização, no ano de 2012, em cirurgia do joelho e trauma esportivo em Belo Horizonte / MG, acompanhando os médicos do Cruzeiro Esporte Clube nos hospitais Maria Amélia Lins, Lifecenter, Belo Horizonte, Belvedere e João XXIII. Médico ortopedista especialista em Traumatologia com foco em Esportiva (ombro, quadril, tornozelo, pé, cotovelo), Cirurgia do Joelho, Adulto e Infantil, e Ortopedia do Idoso em Brasília / DF.
Ir ao Topo