Artroscopia: operações por vídeo

Início/Traumatologia Esportiva/Artroscopia: operações por vídeo

Vídeo artroscopia

Técnica cirúrgica avançada que permite diagnosticar e tratar lesões com uma maior precisão através de um sistema óptico introduzido na articulação durante os procedimentos operatórios, com auxílio do equipo bomba (aparelho que mantem o fluxo e a pressão constante do líquido infundido), ponteira de radiofrequência (cauterizar estruturas, cortar e conter sangramentos) e lâmina raspadora (“shaver”: para retirar lesões, limpar e regularizar estruturas).

Com o artroscópio, o cirurgião ortopedista pode olhar diretamente as estruturas, diagnosticar precisamente a lesão e decidir a melhor escolha de tratamento.

Operações por vídeo artroscopia

A artroscopia, embora mais raramente, pode ser utilizada como método diagnóstico, uma vez que a articulação pode ser “explorada” por meio do uso do artroscópio na tentativa de se localizar uma lesão que não completamente elucidada. Videoartroscopia  inicialmente surgiu como um meio de fazer diagnóstico. Contudo, com a ressonância magnética, é pouco utilizada para esse fim.

Com o desenvolvimento de novos materiais, pinças e maior habilidade do cirurgião a artroscopia passou a ser uma técnica cirúrgica.

Popularmente também chamada de “cirurgia à laser”.

Consiste em se abordar uma articulação através de pequenas incisões e instrumentos cirúrgicos especiais. As incisões são muito pequenas, normalmente não maiores do que 5 milímetros. A maioria das cirurgias podem ser feitas com apenas dois ou três desses pequenos orifícios, que são chamados de portais artroscópicos.

Por um desses portais o cirurgião introduz o artroscópio. O artroscópio é um instrumento ótico acoplado a uma câmera que transmite imagens de dentro da articulação, ampliadas e em altíssima definição, para um monitor de vídeo.

Indicações da vídeo artroscopia

Praticamente todas as articulações podem ser tratadas pela artroscopia: rupturas ligamentares, lesões osteocondrais, rompimento labral e meniscal etc.

Exemplos de tratamentos:
Ruptura de ligamento cruzado do joelho
Rotura de menisco no joelho
Ruptura de tendão do manguito rotador no ombro
Ruptura da fibrocartilagem triangular no punho
Síndrome do impacto do ombro
Síndrome do impacto no quadril
Rigidez de cotovelo
Lesão osteocondral do tálus

Operações por vídeo artroscopia

Vantagens

  • Estética – menor cicatriz.
  • Menor agressão à anatomia – Menor agressão a musculatura e estruturas nobres.
  • Curta internação hospitalar
  • Menor intensidade de dor
  • Início precoce da fisioterapia e retorno mais rápido às atividades
  • Chance de melhor resultado pós-operatório – a videoartroscopia permite que o cirurgião visualize todas as estruturas de forma ampliada.

As estruturas consideradas normais podem ser avaliadas por mais de um ângulo pela artroscopia para se ter certeza de que estejam realmente normais . Visualizando-se alguma outra alteração, esta pode ser tratada na mesma cirurgia.

Muito bom! Você leu todo o conteúdo. Gostou? Divulgue para seus amigos(as) e deixe um comentário ou dúvida aqui 

HORÁRIOS DE ATENDIMENTO

Segunda à Sexta em horário comercial
Em Brasília / DF

Veja a agenda clicando aqui

Perguntas frequentes

Quanto tempo de repouso após artroscopia?2020-03-06T15:03:24-03:00

A artroscopia é uma cirurgia com poucos riscos que, normalmente, dura cerca de 1 hora e, por isso, seu tempo de recuperação também é muito mais rápido que o de uma cirurgia tradicional ao joelho. No entanto, este tempo pode variar de pessoa para pessoa, de acordo com a velocidade de cicatrização e do problema tratado.

Como é feito uma artroscopia?2020-03-06T15:01:45-03:00

A artroscopia é mais comumente realizada no joelho e ombro. Também pode ser feita no quadril, tornozelo, cotovelo e punho. Durante a artroscopia, o artroscópio é inserido na articulação por meio de um pequeno corte (incisão) na pele chamado de portal.

Artigos relacionados

2020-06-07T14:29:09-03:00

Sobre o Autor:

Dr. Márcio R. B. Silveira, formado em 2006 pela faculdade federal de medicina da Universidade de Brasília (UnB), com especialização, no ano de 2009, em Traumatologia e Ortopedia pela residência da Secretária de Saúde de Brasília / DF, em sua rede pública de hospitais, com subespecialização, no ano de 2012, em cirurgia do joelho e traumatologia esportiva em Belo Horizonte / MG, acompanhando os médicos do Cruzeiro Esporte Clube e os serviços dos hospitais Maria Amélia Lins, Lifecenter, Belo Horizonte, Belvedere e João XXIII. Atuante principalmente no tratamento de lesões de cartilagem, buscando sua reparação e transplante; lesões de menisco com sutura em crianças e reparo; rupturas ligamentares articulares e sua reconstrução biológica e prevenção; tratamento da artrose, com medidas medicamentosas e artroplastias; tendinites e rompimento de tendões provocadas tanto por atividades esportivas, como por alterações degenerativas; fraturas em idosos que apresentam ossos mais frágeis; e enfoque na reabilitação muscular e postural. Médico ortopedista especialista em Cirurgia do Joelho, Traumatologia Esportiva e Ortopedia do Idoso, atende em Brasília / DF, na sua clínica Salus e Consolidação Ortopedia, Fisioterapia e Acupuntura, fornecendo tratamento conservador e operatório no Plano Piloto, Asa Norte, Águas Claras, Taguatinga e Ceilândia.

Um Comentário

  1. 09 perguntas e respostas sobre ruptura dos meniscos - Ortopedista Especialista do Joelho em Brasília - DF 1 de agosto de 2019 em 16:07- Responder

    […] de um procedimento feito por vídeo (artroscopia do joelho), na  qual a lesão é tratada tanto pela retirada parcial do menisco (a isso chamamos de […]

Deixe um comentário ou questionamento