Entorse de tornozelo: causas e tratamentos

entorse de tornozelo

Entorse de tornozelo é uma lesão ligamentar que ocorre, habitualmente, após uma torção no tornozelo. Os ligamentos do tornozelo são estruturas elásticas que permitem manter a articulação na sua posição correta. Os ligamentos, que constituem os estabilizadores laterais do tornozelo, são os principais responsáveis pela estabilidade da articulação, nomeadamente, em movimentos nos extremos das amplitudes articulares. Em condições normais, os ligamentos, como estruturas elásticas que são, esticam até ao seu limite, regressando, de seguida, à sua posição inicial. Todos os ligamentos possuem uma amplitude específica de movimento e limites que lhes permitem manter as articulações estabilizadas.

Tipos de Entorse de tornozelo

Existem essencialmente dois tipos de entorse do tornozelo. Os entorses mais frequentes são os que ocorrem com inversão do pé, que se define por forçar a articulação para o lado de dentro (“o pé está preso ao solo pela carga e o corpo roda para fora”). Por sua vez, em casos mais raros podem ocorrer entorses em eversão do pé (mecanismo contrário ao de inversão).

A lesão ligamentar externa (do ligamento lateral externo ou ligamento da “parte de fora”) é a mais frequente e a maioria das vezes ocorre de forma incompleta, ocorrendo majoritariamente no entorse por inversão.

Graus de entorses de tornozelo

Entorse de Grau 1 (Leve)

Estiramento leve e roturas microscópicas das fibras dos ligamentos;
Alguma sensibilidade e edema (inchaço) ao redor do tornozelo.

Entorse de Grau 2 (Moderada)

Ruptura parcial do ligamento;
Sensibilidade moderada e edema ao redor do tornozelo;
Se o médico mover o tornozelo em determinadas posições, há um movimento anormal da articulação do tornozelo.

Entorse de Grau 3 (Grave)

Ruptura completa (ou total) do ligamento; indicação de reconstrução pode ocorrer se ruptura completa dos 3 ligamentos laterais.
Sensibilidade e edema significativos ao redor do tornozelo (dores muito fortes e tornozelo muito inchado) que surge de imediato;
Se o médico puxar ou empurrar a articulação do tornozelo em certos movimentos, ocorre desequilíbrio substancial.

ligamentos laterais - entorse de tornozelo

Eversão do calcâneo e entorse de tornozelo

As fontes de potência interna que impulsionam o corpo são os quadris e o tronco: o centro do corpo. Existem muitas maneiras de ativar essa fonte de potência, mas provavelmente a mais importante para a função vertical em nosso ambiente gravitacional é a eversão do calcâneo.

A eversão do calcâneo é o resultado de atingir o solo com a parte lateral do calcanhar quando caminhamos.

Dr. Márcio Silveira: Ortopedista Especialista em Traumatologia Esportiva, Joelho - Adulto e Infantil - e Idoso Eixos da articulacao subtalar Neumann

Elo de Ligação da Reação em Cadeia

A eversão do calcâneo que cria a pronação da articulação subtalar produz 2 importantes reações no corpo: Uma distal e outra proximal.

Quando a subtalar está pronada, os ossos da articulação mediotársica estão mais móveis. Durante a descarga de peso, isso permite ao pé se adaptar à superfícies desiguais e, mais importante, quando o arco plantar abaixa certos músculos são alongados (carga excêntrica), a fim de tornarem-se mais potentes (Ex.: Fibular longo).

Quando o calcâneo começa a inversão os processos são o inverso, a fim de criar um pé mais estável ao mesmo tempo que os músculos estão em uma carga concêntrica.

Consequências do valgo dinâmico >

Os efeitos proximais da eversão do calcâneo são mais significativos. Em virtude do ângulo do eixo da articulação subtalar, o movimento no plano frontal do calcâneo cria um movimento no plano transverso da tíbia/fíbula. A subtalar é chamada de “Conversora de Torque”, porque converte o movimento no plano frontal do pé em um movimento no plano transverso da parte inferior da perna e vice-versa. Esse movimento no plano transverso da perna frequentemente se transfere ao fêmur, pelve e coluna lombar.

Dr. Márcio Silveira: Ortopedista Especialista em Traumatologia Esportiva, Joelho - Adulto e Infantil - e Idoso Eversao do calcaneo

Em virtude da articulação subtalar ser triplanar e de todas as articulações se moverem em 3 planos, a eversão do calcâneo durante atividades com descarga de peso produz reações em 3 dimensões no joelho, quadril e articulações espinhais.

  • Durante a caminhada o joelho irá flexionar, abduzir (valgo) e rodar internamente.
  • O quadril responde à eversão do calcâneo e movimento do tornozelo flexionando, aduzindo e rodando internamente.
  • Uma vez que a pelve também é dirigida pela gravidade e força de reação do solo, será criado movimento articular na coluna.

Ligação com a entorse de tornozelo

A falta de eversão do calcâneo pode inibir o movimento articular normal e a ativação muscular no corpo todo.

Se a eversão excessiva é algo ruim, então a eversão limitado também o é. Esta insuficiência irá inibir os movimentos dos ossos proximais.

Importância de melhorar a mobilidade do tornozelo >

Isso irá por sua vez, diminuir a carga excêntrica nos músculos do quadril e do tronco. O joelho irá exibir uma posição de varo e não será mais um amortecedor de choques eficiente. O tornozelo se tornará suscetível à lesões por inversão (entorses).

Dr. Márcio Silveira: Ortopedista Especialista em Traumatologia Esportiva, Joelho - Adulto e Infantil - e Idoso art subtalar 720x540 1

Um outro problema comum é a perda do tato profundo, com comprometimento da coordenação motora, também chamada propriocepção. Em outras palavras, existe dificuldade dos receptores tendíneos e capsulares informarem o centro de coordenação motora do sistema nervoso central.

Sinais e sintomas da entorse de tornozelo

Os sintomas de uma entorse de tornozelo podem incluir:

  • Dor no tornozelo e dificuldade para caminhar ou, até mesmo, colocar o pé no chão;
  • Inchaço da parte lateral do pé;
  • A área pode ficar inchada e arroxeada, sendo comum que o roxidão surja apenas 48 horas depois da torção;
  • Sensibilidade ao tocar na região lateral do tornozelo e do pé;
  • Pode haver pequena elevação da temperatura no local afetado.

Normalmente a própria pessoa consegue saber que torceu o pé enquanto estava andando ou correndo, mas o médico pode solicitar um raio-x do pé, se houver suspeita de que existe uma fratura ou um exame de ressonância magnética para avaliar se houve rompimento dos ligamentos, se houver persistência dos sintomas por mais de 3 meses.

>>> Saiba sobre Fratura do tornozelo >>>
>>> Conheça sobre a lesão osteocondral no tálus >>>

Ligamentos Acometidos

As lesões do complexo ligamentar lateral são, de longe, as mais comuns do tornozelo. A lesão ligamentar lateral ocorre, tipicamente, durante a flexão plantar e inversão, que é a posição de máximo estresse no ligamento talofibular anterior (LTFA). Por essa razão, o LTFA é mais comumente lesado durante o traumatismo e inversão. Em lesões por inversão de maior gravidade os ligamentos calcaneofibular (LCF), o talofibular posterior (LTFP) e o subtalar também podem ser lesados.

A maioria das lesões ligamentares laterais do tornozelo resolve-se espontaneamente com tratamento conservador.

>>> Exercícios para Fortalecimento do tornozelo >>>
>>> Fisioterapia para entorse de tornozelo >>>

Tratamentos e prevenção da entorse de tornozelo

Inicialmente colocar uma compressa de gelo no local da dor na entorse de tornozelo enquanto descansa sentado ou deitado, mas com os pés elevados é uma boa forma de combater a dor e aliviar o inchaço. Nas lesões mais leves isso é suficiente para controlar os sintomas em 3 a 5 dias.

Todas as avaliações funcionais deveriam incluir um ou mais testes que determinem se o indivíduo tem eversão suficiente disponível e se está usando esse movimento articular no desempenho de suas tarefas.

As causas da insuficiência podem ser estruturais ou funcionais.

Limitações estruturais são determinadas pela quantidade de eversão em cadeia cinética aberta. Muitas limitações estruturais são adquiridas. Qualquer período de imobilização ou descarga de peso protegida são causas prováveis de limitação na eversão do calcâneo. Esse movimento articular deve ser restaurado para que o corpo seja saudável e eficiente.

Limitações funcionais estão presentes quando o movimento articular está presente, mas outras estruturas inibem o uso deste movimento. Um valgo estrutural do antepé ou uma articulação mediotársica rígida irão bloquear a eversão do calcâneo.

Rotação interna limitada do quadril frequentemente dita à articulação subtalar que a eversão não pode ocorrer. Essas limitações funcionais podem produzir mudanças estruturais com o passar do tempo.

Agendar avaliação >
Análise 3D do movimento >
Pé plano ou pé chato >

Lesão de primeiro grau

Uma tala gessada pode ser utilizada para imobilizar o pé e o tornozelo, por 1 ou 2 semanas.
A imobilização elástica pode funcionar bem.
O uso de anti-inflamatórios, gelo e elevação podem aliviar os sintomas.
A fisioterapia é indicada após 2 ou 3 semanas da lesão acontecer.

Lesão de segundo grau

O tratamento é parecido com o do primeiro grau, a grande diferença é que o tempo de imobilização é maior, podendo ser de até 3 semanas.
O tempo de recuperação, cicatrização e reabilitação é maior.
Fazer fisioterapia é importante para que o resultado do tratamento seja melhor.

Lesão de terceiro grau

O tempo de imobilização pode ser de até 4 semanas.
O tempo de recuperação, cicatrização e reabilitação é bem maior comparado aos outros casos.
Há a possibilidade de ocorrer lesões com sintomas tardios, caso os ligamentos não cicatrizem adequadamente após lesão de 2 ou mais ligamentos.
A cirurgia pode ocorrer em atletas ou em lesões com grande instabilidade.

Tratamento especializado e individualizado em Brasília / DF.

Recuperação ou Fisioterapia para entorse de tornozelo

Cada lesão de ligamento precisa de uma reabilitação específica. Caso contrário, o tornozelo torcido pode não se curar completamente e você pode lesioná-lo novamente.

Dr. Márcio Silveira: Ortopedista Especialista em Traumatologia Esportiva, Joelho - Adulto e Infantil - e Idoso fisioterapia entorse tornozelo 960x540 1

Toda entorse de tornozelo, de leve à grave, requer 3 fases de recuperação:

  1. Fase I – inclui descansar, proteger e reduzir o inchaço do tornozelo machucado.
  2. Fase II – inclui restaurar a flexibilidade, amplitude de movimento e força do seu tornozelo.
  3. A Fase III – inclui o retorno gradual à atividade direta com exercícios de manutenção, seguidos mais tarde por esportes mais intensos como tênis, basquete ou futebol.

Uma vez que você possa apoiar-se em seu tornozelo novamente, seu fisioterapeuta irá prescrever rotinas de exercícios para fortalecer os músculos e ligamentos e aumentar a sua flexibilidade, equilíbrio e coordenação. Mais tarde, você poderá voltar a andar e até correr com uma tornozeleira. Exercícios específicos sobre superfícies instáveis como os discos de equilíbrio trabalha a força e a propriocepção, sendo importantes aliados no fortalecimento e prevenção de novas lesões.

Dr. Márcio Silveira: Ortopedista Especialista em Traumatologia Esportiva, Joelho - Adulto e Infantil - e Idoso propriocepcao lesao ligamento tornozelo

É importante concluir o programa de reabilitação e fisioterapia do tornozelo, por que isso irá tornar menos provável que você machuque o mesmo tornozelo novamente. Se você não completar a fisioterapia, pode sofrer dor crônica, instabilidade e até artrose no tornozelo.

Dicas para não sofrer nova entorse de tornozelo

Se o seu tornozelo ainda doer isso pode significar que o ligamento lesionado não cicatrizou direito, ou que alguma outra lesão também aconteceu.

Para evitar uma nova entorse de tornozelo preste atenção aos sinais de alerta do seu corpo. Diminua a velocidade sempre que sentir dor ou fadiga, realize aquecimentos antes de qualquer exercício, aumente o nível de esforços gradualmente e permaneça em forma para emprestar bom equilíbrio muscular, flexibilidade e força aos seus tecidos moles.

Tempo de Recuperação

No que diz respeito ao retorno aos esportes, entorses grau l tipicamente demoram de 2 a 4 semanas ou mais para recuperar a mobilidade total e para o inchaço para resolver completamente. Enquanto que as entorses de grau II, sendo um pouco mais graves, levam mais tempo, tipicamente de 6 a 8 semanas.

Para um grau de entorse III ou torções de tempo de recuperação depende de vários fatores. Alguns fisioterapeutas e médicos ortopédicos podem determinar que a imobilização precoce em uma bota de caminhar é necessária para permitir que os ligamentos tempo para curar em tipo II e III entorses.

No caso de haver uma ruptura completa ou fratura de avulsão (Fratura de Avulsão: O músculo ou o ligamento, que se insere no osso, arranca um pedaço dele, afastando esta porção do restante do osso), é possível que a cirurgia seja necessária para reconstruir os ligamentos. Nos casos em que a cirurgia é necessária, o paciente ficará em processo de reabilitação por pelo menos 12 semanas a 6 meses até retornar a maioria dos esportes que exigem dessa articulação.

Siga sempre o conselho de seu ortopedista e fisioterapeuta, nunca adiante o prazo de retorno às atividades mais rapidamente do que o recomendado.

Agende um tratamento fisioterápico >
Saiba mais sobre o fortalecimento do tornozelo >

Instabilidade crônica após entorse de tornozelo

Problemas persistentes após lesões ligamentares da entorse de tornozelo não são incomuns. Após tanto o tratamento conservador como o cirúrgico, 10% a 30% dos pacientes com lesão ligamentar lateral podem apresentar sintomas crônicos.

Os sintomas geralmente incluem sinovite ou tendinite persistente, rigidez do tornozelo, edema, dor, fraqueza muscular e falseios freqüentes.

>>> Análise Tridimensional do Movimento da marcha e pisada >>> 

Um programa de fisioterapia com fortalecimento e treinamento proprioceptivo dos fibulares deve ser instituído inicialmente. Órteses ou enfaixamento devem ser utilizados como tratamento adjuvante para auxiliar no alívio de problemas de instabilidade. O mecanismo exato do efeito das órteses não é bem compreendido, mas muito pacientes experimentam algum benefício.

artroscopia na entorse de tornozelo

Entorse do tornozelo – cirurgia

A indicação para cirurgia (ou operação) no tratamento da entorse de tornozelo é pouco frequente. A cirurgia é reservada para lesões que não respondem ao tratamento médico e para os pacientes que sofrem instabilidade persistente no tornozelo após meses de reabilitação.

Dr. Márcio Silveira: Ortopedista Especialista em Traumatologia Esportiva, Joelho - Adulto e Infantil - e Idoso reconstrucao ltfa

Na atualidade, as cirurgias são minimamente invasivas e realizadas por técnicas artroscópicas. Com a utilização de instrumentos cirúrgicos adequados pode proceder à remoção de fragmentos soltos de osso, cartilagem, ou partes do ligamento que podem ser apanhados na articulação. Após é realizado a reconstrução dos ligamentos através de pontos ou suturas. Em alguns casos, o médico poderá reconstruir o ligamento lesionado, substituindo-o por um enxerto de tecido obtido de outros ligamentos e/ou tendões encontrados no pé e ao redor do tornozelo.

>>> O que é a Lesão da sindesmose >>>

Pós-operatório

Normalmente, há um período de imobilização após a cirurgia para entorse de tornozelo. O seu médico pode aplicar gesso ou uma órtese (bota protetora) para preservar o ligamento reparado ou reconstruído.

O tempo de recuperação após a cirurgia depende da extensão da lesão e da intervenção realizada. A reabilitação tem como objetivo restaurar a força e a amplitude de movimento de forma a permitir ao doente voltar à função pré-lesão, podendo demorar semanas a meses.

Perguntas frequentes

Ligamento talofibular anterior e os 3 ligamentos laterais do tornozelo2022-11-25T15:09:20-03:00

O ligamento talofibular anterior é uma banda de tecido conjuntivo localizado ao longo da parte externa da articulação do tornozelo. Ele se origina no maléolo fibular, a protrusão óssea do lado de fora da articulação do tornozelo e depois corre para frente e para dentro para conectar-se ao osso do tálus.

O ligamento talofibular anterior é um dos três ligamentos principais que estabilizam a articulação do tornozelo e previnem o movimento excessivo. Os outros dois ligamentos são o talofibular posterior e o ligamento calcaneofibular. Juntos, estes três são conhecidos como os ligamentos laterais do tornozelo.

O que causa entorse no tornozelo?2020-03-22T14:00:18-03:00

A entorse do tornozelo nada mais é que uma inversão excessiva do pé de forma traumática, ou seja, é quando o pé por alguma razão vira bruscamente, causando um estiramento ou uma ruptura parcial/total de ligamentos no tornozelo. 

Como tratar rompimento do ligamento após entorse do tornozelo?2020-11-30T14:31:48-03:00
Para uma torção do tornozelo de grau 1 e 2, onde apenas microlesões ou rompimento do LTFA afetam os ligamentos do tornozelo:
  1. Descanse o tornozelo, não andando sobre ele.
  2. Use muletas se necessário;
  3. Se não há nenhuma fratura é seguro colocar algum peso sobre a perna.
  4. Eleve a perna para reduzir o inchaço.

Para entorse grau 3, onde existem rotura de mais ligamentos, o tratamento inicial é o mesmo. Contudo, permanecendo instabilidade após o tratamento, está indicado operação de reconstrução dos ligamentos.

Como saber se rompeu o ligamento do tornozelo?2020-03-22T12:53:56-03:00
  1. Dor no tornozelo e dificuldade para caminhar ou, até mesmo, colocar o pé no chão;
  2. Inchaço da parte lateral do pé;
  3. A área pode ficar inchada e arroxeada, sendo comum que o roxidão surja apenas 48 horas depois da torção;
  4. Sensibilidade ao tocar na região lateral do tornozelo e do pé;

[jetpack-related-posts]

2023-12-14T16:14:14-03:00

Sobre o Autor:

Dr. Márcio R. B. Silveira, formado em 2006 pela faculdade federal de medicina da Universidade de Brasília (UnB), com especialização, no ano de 2009, em Traumatologia e Ortopedia pela residência da SES / DF, com subespecialização, no ano de 2012, em cirurgia do joelho e trauma esportivo em Belo Horizonte / MG, acompanhando os médicos do Cruzeiro Esporte Clube nos hospitais Maria Amélia Lins, Lifecenter, Belo Horizonte, Belvedere e João XXIII. Médico ortopedista especialista em Traumatologia com foco em Esportiva (ombro, quadril, tornozelo, pé, cotovelo), Cirurgia do Joelho, Adulto e Infantil, e Ortopedia do Idoso em Brasília / DF.

2 Comentários

  1. Francisca 18 de março de 2023 em 19:05- Responder

    Tive uma ruptura do ligamento talofibular anterior precisa só fisioterapias e a robofoot vou ficar boa?

    • drmarciosilveira 23 de outubro de 2023 em 06:41- Responder

      Francisca, como descrito no artigo, o tratamento muda de acordo com o grau da lesão. Para a maioria das situações, a resposta é que vai ficar boa sim com as medidas relatadas.

Deixar Um Comentário

Ir ao Topo