Tendinite patelar: causas e tratamento

Início/Especialidade de Joelho/Tendinite patelar: causas e tratamento
tratamento para tendinite patelar

Tendinite patelar é uma lesão muito frequente em atletas, principalmente aqueles que participam de esportes envolvidos na desaceleração, como vôlei, basquete, handebol, corrida de rua e futebol. Não relacionado com atividade física, costuma acometer portadores de doenças crônicas, como diabetes e insuficiência renal.

Fatores predisponentes incluem maior peso corporal, genu varo e geno valgo, um ângulo Q do joelho aumentado, patela alta, diferença no comprimento do membro, encurtamento das cadeias musculares, principalmente da posterior (isquiotibiais), desequilíbrio muscular e alteração do tipo de pisada.

Fatores ligados ao treino incluem falta de preparo físico direcionado ao esporte, técnica inadequada e aumento importante da intensidade e frequência da prática do esporte (Overtraining).

Sobrecarga nos esportes

Nos esportes que envolvem as articulações dos membros inferiores, o joelho é a principal articulação envolvida na absorção e transmissão da energia cinética gerada pelo contato do pé ao solo e transmissão do movimento aos demais seguimentos do corpo. Isto se deve a dois mecanismos básicos: a chamada contração muscular excêntrica, em que a fibra muscular contrai e é alongada, resistindo ao movimento sob tensão, e a concêntrica.

Em uma corrida, por exemplo, a força de reação ao solo, que chega a ser quatro vezes o peso do indivíduo é absorvida pela flexão do joelho, entre 50 e 60 graus, e pela resistência do quadríceps, ou músculo anterior da coxa, e o restante é dissipado pelo quadril e coluna vertebral. A tendinite patelar ocorre da perda deste equilíbrio. De uma certa maneira, o quadríceps deixaria de absorver toda a energia cinética e o tendão patelar, sobrecarregado, sofreria micro-ruptura e degeneração em sua região de inserção na patela.

>>> Síndrome de Hoffa na pratica de corrida >>>

Sintomas da Tendinite Patelar

Quando forças causadoras de microlesões ou microrupturas são repetitivas, o suprimento metabólico do ligamento não conseguirá obter reparo de todas as fibras lesadas, dando início ao processo degenerativo do ligamento, tornando fraco, doloroso e predispondo a ruptura. Normalmente, a dor é referida na região anterior do joelho podendo ser agravada nas atividades esportivas ou diárias e na palpação do ligamento logo abaixo da patela. O início da dor é insidioso e bem localizada no polo inferior da patela.

O exame físico pode revelar os seguintes achados:

  • Ponto de dor no polo inferior ou superior da patela, ou tuberosidade tibial
  • Encurtamento dos isquiotibiais e quadríceps.
  • Estabilidade ligamentar normal do joelho.
  • Derrame intra-articular do joelho (raro)
tendinopatia patelar

A Tendinite Patelar, também conhecida como “joelho do saltador”, do inglês “Jumper’s Knee”, é uma patologia do tendão patelar normalmente relacionada às atividades esportivas que demandam saltos e desacelerações bruscas, como o vôlei, basquete, atletismo e futebol.

Se não tratada adequadamente, pode se tornar crônica (tendinose) e diminuir consideravelmente o rendimento do atleta. Em casos extrem-os, o joelho pode até ser completamente rompido. Por isso, alguns descrevem com uma tendinopatia, ocorrendo modificação das fibras de colágeno, pois não é somente uma inflamação.

Tratamento para tendinite patelar

Na fase aguda institui-se os programas de reabilitação, incluindo:
  • Modificação ou Adaptação de Atividade, que seria diminuir as atividades que aumentam a pressão femoropatelar (por exemplo, pular, agachar).
  • Para os atletas, um programa específico e individualizado com o auxílio do preparador físico.
  • Crioterapia, que seria aplicar gelo por 20-30 minutos, 4-6 vezes por dia, especialmente após a atividade.
  • Melhoria do alongamento, incluindo os flexores do quadril e joelho (isquiotibiais, gastrocnêmio, iliopsoas, reto femoral, adutores),  extensores de quadril e joelho (quadríceps, glúteos), da banda iliotibial, e o retináculo patelar.
  • Reforço muscular, fortalecendo usando cadeia cinética fechada e exercício excêntrico (ou seja, fortalecimento unilateral – descidas – agachamento), instruções aqui >
  • Avaliação marcha, detectando possíveis desequilíbrios musculares através da análise do dinamômetro isocinético e tratamento dos mesmos.
  • Ortotripsia ou terapia por ondas de choque.
  • Treinamento proprioceptivo específico, pliometria e retorno programado e assistido ao esporte.

Tratamento especializado e individualizado em Brasília / DF, no Plano Piloto, Asa Norte, Ceilândia e Águas Claras.

Quando se opera?

Em geral, após falha do tratamento conservador da tendinite patelar, indica-se o cirúrgico. Os dois principais procedimentos incluem a perfuração do polo envolvido e o corte da área acometida do tendão.

>>> Como acontece a Ruptura do tendão patelar >>>

O objetivo da perfuração é aumentar o suprimento vascular para a área afetada. Recentemente, com o chegada da artroscopia do joelho, é possível que seja realizada sem a incisão anterior clássica. O segundo procedimento envolve o corte longitudinal do tendão envolvido. O principal benefício deste procedimento é que ele permitiria retirada de todo o tendão doente, com posterior cicatrização da lesão.

Muito bom! Você leu todo o conteúdo. Gostou? Divulgue para seus amigos(as) e deixe um comentário ou dúvida aqui 

HORÁRIOS DE ATENDIMENTO

Segunda à Sexta em horário comercial
Em Brasília / DF, no plano piloto, Asa Norte, Ceilândia e Águas Claras.

Veja a agenda clicando aqui

Clínica Salus Trata ortopedista especialista em joelho

Agende uma consulta!

Descubra nossos protocolos de tratamento eficazes e sem cirurgia, baseados em exame clínico detalhado, exame tridimensional do movimento, marcha, postura, corrida e atendimento cordial.

Perguntas frequentes

Como aliviar dor de tendinite patelar?2020-03-03T20:37:24-03:00

Repouso e compressas. No entanto, caso a dor não desapareça em 10-15 dias é importante consultar um ortopedista para iniciar a ingestão de remédios analgésicos e anti-inflamatórios, para diminuir a inflamação do local e aliviar a dor, além de iniciar fisioterapia.

O que causa tendinite patelar?2020-03-03T20:35:24-03:00

Existem diversas hipóteses de porque a tendinite patelar ocorra. A mais aceita é de que, em algum momento, o músculo anterior da coxa perde sua capacidade de absorver o impacto por redução da qualidade de contração excêntrica, gerando sobrecarga ao tendão patelar.

Artigos relacionados

2020-03-03T20:44:22-03:00

Sobre o Autor:

Dr. Márcio R. B. Silveira, formado em 2006 pela faculdade federal de medicina da Universidade de Brasília (UnB), com especialização, no ano de 2009, em Traumatologia e Ortopedia pela residência da Secretária de Saúde de Brasília / DF, em sua rede pública de hospitais, com subespecialização, no ano de 2012, em cirurgia do joelho e traumatologia esportiva em Belo Horizonte / MG, acompanhando os médicos do Cruzeiro Esporte Clube e os serviços dos hospitais Maria Amélia Lins, Lifecenter, Belo Horizonte, Belvedere e João XXIII. Atuante principalmente no tratamento de lesões de cartilagem, buscando sua reparação e transplante; lesões de menisco com sutura em crianças e reparo; rupturas ligamentares articulares e sua reconstrução biológica e prevenção; tratamento da artrose, com medidas medicamentosas e artroplastias; tendinites e rompimento de tendões provocadas tanto por atividades esportivas, como por alterações degenerativas; fraturas em idosos que apresentam ossos mais frágeis; e enfoque na reabilitação muscular e postural. Médico ortopedista especialista em Cirurgia do Joelho, Traumatologia Esportiva e Ortopedia do Idoso, atende em Brasília / DF, na sua clínica Salus Ortopedia, Fisioterapia e Acupuntura, fornecendo tratamento conservador e operatório no Plano Piloto, Asa Norte, Águas Claras e Ceilândia.

Um Comentário

Deixe um comentário ou questionamento