Conhecida também como osteoartrite ou desgaste da cartilagem articular, a artrose é uma doença degenerativa que prejudica os movimentos dos membros do paciente. Isso acontece devido a um desgaste da cartilagem, promovido por traumas ou pelo uso excessivo de uma articulação, gerando inchaço e limitação funcional.

Normalmente, a patologia atinge mãos, joelhos, coluna e quadris, por serem lugares mais propensos a movimentos constantes.

desgaste da cartilagem articular

Artrite e artrose: qual a diferença no desgaste da cartilagem articular?

Embora apresentem sintomas semelhantes, a artrite se trata da inflamação da articulação, enquanto a artrose é uma doença crônica e desgaste da cartilagem articular.

Nesse caso, artrite, se não tratada, pode evoluir para artrose e apresentar complicações ao longo da vida do paciente.

Diferença entre osteoartrose e osteoporose?

Como saber se tenho artrose?

Buscar um médico especialista em artrose, que vai fazer uma pesquisa pelas suas queixas, exame clínico e vai pedir exame de rx para avaliação.

O que causa artrose e desgaste da cartilagem articular?

Existem duas formas de manifestação da artrose (desgaste da cartilagem articular): a primária e a secundária. Cada uma delas apresenta origens distintas.

Primária

O desgaste da cartilagem articular acomete o paciente devido ao uso prolongado e repetitivo de determinada articulação ou simplesmente como uma consequência do envelhecimento natural.

Tais situações levam à degeneração do líquido sinovial — que lubrifica as cavidades articulares. Isso também pode ser consequência da prática de exercícios sem a orientação de um profissional. Como resultado, a cartilagem fica danificada e causa atrito maior entre os ossos, de modo que acabam perdendo o formato original, impedindo o paciente de executar movimentos naturalmente simples.

Secundária

Tem origem em doenças congênitas e distúrbios hormonais, como obesidade, gota, artrite reumatoide, hipertireoidismo, diabetes, entre outras, causando desgaste da cartilagem articular.

Fatores de risco para desgaste da cartilagem articular

Um estilo de vida que não seja saudável é determinante para a incidência da artrose. No entanto, já foi descoberto que alguns fatores paralelos a esse também influenciam, tais como:

  • Hereditariedade
  • Distúrbios hormonais, como o hipertireoidismo
  • Idade avançada, tendo maior frequência após os 60 anos
  • Doenças metabólicas, como a obesidade e diabetes
  • Deformidades ósseas
  • Lesões na articulação
  • Profissões que realizam movimentos repetitivos de um membro

O que a artrose pode causar

  • Dor na articulação afetada;
  • Dificuldade na realização de movimentos; 
  • Inchaço e rigidez na articulação;

Além disso, com o progredir da doença começam a surgir alguma deformações na região das articulações afetadas. A artrose não pode virar câncer.

Como prevenir a Artrose

Uma das principais formas de tratamento é a prevenção da artrose ou desgaste da cartilagem articular, e para isso existem alguns cuidados que devem ser seguidos que incluem: 

  • Evitar o excesso de peso;
  • Manter uma boa postura corporal;
  • Evitar o levantamento de pesos, especialmente na região do ombro; 
  • Evitar a realização de exercícios repetitivos;
  • Evitar a realização de trabalhos forçados. 

A artrose é uma doença degenerativa crônica não existindo por isso um bom prognóstico da doença, servindo os tratamentos para aliviar a dor e a inflamação, retardar o progresso da doença, melhorar a movimentação e a qualidade de vida.

O que provoca a dor na artrose?

Na artrose, a membrana sinovial passa a produzir o líquido com menor capacidade lubrificante, que agrava ainda mais o desgaste. Quando os ossos estão sem a proteção da cartilagem, o atrito entre eles gerar dor, inchaço e limitação funcional. Ela pode se manifestar em qualquer articulação, mas é mais comum nas mãos, coluna, tornozelo, pés, joelhos e quadris. Então mobilização e fortalecimento das articulações é válido para qualquer seguimento acometido, mas é fundamental para o membro inferior.

Quando os músculos da perna e do quadril estão fracos é o joelho que sofre, além da articulação coxo-femoral, tornozelo e pés. Isso vale para os músculos ao redor de qualquer articulação acometida. Muita gente acha que a primeira opção é a cirurgia, mas em alguns casos, com fortalecimento e fisioterapia é possível se recuperar sem ter que operar, é quando entra nosso novo tratamento para artrose.

O ganho do músculo anterior da coxa (quadríceps) e do glúteo médio (quadril) é crucial para o preparo das atividades diárias, evitando-se angulações e posturas lesivas. Todo a musculatura ao redor de uma articulação afetada deve ser fortalecido.

Tratamentos sem cirurgia

Considerada doença do século no mundo, no Brasil a artrose é considerada a principal causa de restrição e qualidade de vida da população acima de 50 anos e o o que preocupa são os dados demográficos que indicam que 75% das pessoas acima de 65 anos já apresentam a doença em uma ou mais articulações. O problema está acometendo também pessoas jovens.

São diversos fatores ligados a doença, incluindo hereditariedade, peso em excesso, fraqueza muscular e micro-traumas de repetição, extremamente frequentes nos esportes. E existem diversas modalidades de tratamento, que pode ser medicamentoso, fisioterapia e ou cirúrgico. A meta desse novo tratamento para artrose de joelho e quadril frente ao paciente portador de artrose é prevenir seu agravo e manter o individuo ativo.

Dr. Márcio Silveira: Ortopedista Especialista em Traumatologia Esportiva, Joelho - Adulto e Infantil - e Idoso fisioterapia artrose

A proposta do tratamento para artrose está fundamentada no conceito de inovação, no que se refere ao tratamento de membros inferiores. A garantia de resultados eficazes reflete os procedimentos adotados pela equipe:

  • O paciente é submetido a uma avaliação clínica detalhada, feita por um especialista da equipe. É este primeiro passo que viabiliza um direcionamento específico ao tratamento, de acordo com o quadro particular de cada paciente.
  • A seguir, o paciente é levado a uma avaliação cinemática dos movimentos do corpo. A finalidade é analisar como os ossos e os músculos estão organizados na reação à gravidade e às forças atuantes no corpo humano. Assimetrias, padrões motores, lesões associadas e quais estruturas devem ser trabalhadas são alguns pontos a serem avaliados durante esta etapa.
  • O último passo consiste na aplicação do protocolo de atendimento das lesões dos membros inferiores, formulado pela rede e baseado em referências científicas. O foco se concentra no alinhamento biomecânico dos membros inferiores com o objetivo final de melhora do quadro do paciente e de uma maior qualidade de vida.

Para um tratamento eficaz de dores na região do quadril e dos joelhos ou em qualquer outra articulação, faz-se necessário a identificação da causa exata do desequilíbrio muscular que está sobrecarregando ou lesão as estruturas articulares, o que permitirá um direcionamento específico do tratamento e resultados eficazes. Embora algumas dores nessas áreas sejam mais simples com alívio mais rápido, qualquer dor deve sempre ser investigada.

Na realização desse novo tratamento para artrose, baseado na história e exame clínico, conjuntamente com a análise cinemática da marcha, é preparado um tratamento personalizado de fortalecimento, propriocepção, manejo postural e reequilíbrio muscular utilizando nossos protocolos exclusivos para ser eficaz e resolutivo. Marque uma avaliação, clique aqui.

Remédios naturais para artrose >
Mais dicas para tratar a artrose >
Tratamento operatório para artrose >

O paciente sempre tem a opção cirúrgica, mas o ideal é apostar no tratamento conservador antes de se submeter a uma cirurgia, a assistência não invasiva deve ser sempre a primeira escolha. O paciente deve recorrer ao processo cirúrgico somente se as tentativas anteriores com bons profissionais de fisioterapia não erradicarem os sintomas da lesão.

O tratamento de osteoartrite é centrado no gerenciamento de sintomas. O tipo de tratamento que o ajudará mais será amplamente determinado pela gravidade de seus sintomas e sua localização.

Na maioria dos casos, as pessoas que têm osteoartrite leve a moderada podem gerir os seus sintomas por muitos anos com um plano de tratamento que pode incluir até tratamentos naturais, veja o que pode fazer:

  • Medicamentos anti-inflamatórios, e aspirina, ou usar cremes específicos sobre a pele.

Qual o melhor remédio para artrose no joelho e demais articulações?

Fluxograma:

Sem sinais e sintomas clínicos, mas com fatores de risco:

  • sexo feminino
  • obesidade IMC > 40
  • atletas de alta performance
  • atividades profissionais predisponentes
  • exames complementares que evidenciam degeneração articular inicial

Com poucos sinais e sintomas clínicos:

  • crepitação, flogose inicial e dor EVA 0-2

Usar inibidores de interleucinas, TNF-A, metaloproteinases, agrecanases

Com sinais e sintomas clínicos frequentes e recidivantes:

  • dor EVA 3-7 ou dor EVA 8-10

Utilização ocasional, devendo ser revista mensalmente, conforme o quadro clínico

Rodízio Anual

Suplementos para nutrição da cartilagem:

  • peptídeos de colágeno 10 g/dia (hidrolisado)
  • glicosamina 1500mg/dia
  • condroitina 1200mg/dia
  • polivitamínicos
  • veganos tem opção de produtos a base da algas

Associar um suplemento aos grupos com sinais e sintomas e também as opções de tratamento não medicamentoso:

  • fisioterapia, pilates, reforço muscular, acupuntura, terapia por ondas de choque, perder peso.

Rodízio Semestral

  • colágeno 40mg/dia (não-hidrolisado)
  • Curcuma longa 1000mg/dia (açafrão)
  • Harpagophytum 1200 mg/dia (garra do diabo)
  • Boswellia 100 mg/dia
  • Extrato de soja e abacate 300mg/dia (insaponificável)
  • diacereína 100 mg/dia
  • Arnica montana em complexos

Analgésicos tópicos: Cordia verbanácea, Arnica montana em complexos, Symphytum oficinale, Capsaicina tópica e adesivo de lidocaína.

Dor moderada EVA 3-7

  • anti-inflamatórios não-estereoidais
  • opióides fracos

Dor intensa EVA 8-10

  • anti-inflamatórios estereoidais
  • opióides fortes

Cronificação da dor

  • duloxetina 60mg/dia
  • hidroxicloroquina 400mg/dia
  • ácido hialurônico intra-articular

Tratamentos cirúrgicos: bloqueios anestésicos, radiofrequência, artroscopias, osteotomias, artroplastias, artrodeses.

Dr. Márcio Silveira: Ortopedista Especialista em Traumatologia Esportiva, Joelho - Adulto e Infantil - e Idoso dores articulacoes

  • Exercício para ajudar a manter os seus músculos fortes e as suas articulações movendo-se bem.
  • A perda de peso, se você estiver com muito peso, para reduzir o estresse nas suas juntas.
  • Terapia Calor e frio, como compressas quentes, bolsas de gelo, massagem com gelo, etc.
  • Fisioterapia ou terapia ocupacional.
  • Órteses, tais como fitas, suspensórios, talas, ou bengalas para ajudar a proteger as articulações de lesões e tirar o stress fora de suas articulações.
  • Alterar as atividades ou a maneira como você faz as coisas para descansar ou reduzir o stress nas articulações dolorosas e permite que você se mova melhor.
  • Aprender e praticar uma “atitude de boa saúde” para ajudá-lo a lidar com o stress e os desafios de viver com artrite.

Se a dor e a rigidez da artrite não melhoram ou pioram, o médico pode recomendar:

  • Esteróides.
  • Opióides, e outros medicamentos.
  • Fisioterapia ou terapia ocupacional.
  • Aplicação de ácido hialurônico intra-articular

Se a dor é muito grave, você pode decidir fazer uma cirurgia para substituir a articulação. Ou você pode decidir ter outro tipo de cirurgia que pode ajudar a manter as articulações em movimento e evitar assim que a sua artrite piore.

Tratamentos com cirurgia

  • Artroscopia;
  • Artrodese;
  • Osteotomia (joelho ou quadril);
  • Artroplastia total e parcial.

Tenho artrose, o que fazer?

Então que tem artrose no joelho pode fazer caminhada, ou mesmo artrose no quadril ou em outra articulação. Quem tem artrose pode trabalhar, desde que não sobrecarregue a área afetada.

Instruções para quem tem artrose >
Considerações pré-operatórias no paciente idoso >

 

Referências:

  • Benefícios de um programa de fortalecimento excêntrico do quadríceps no tratamento da osteoartrite de joelho
  • Alterações na demanda metabólica no fortalecimento muscular em indivíduos com osteoartrite de joelho

TEM ALGUMA DÚVIDA? Então deixe uma pergunta nos comentários abaixo, que será respondida.